1x18: "SHAPES" (A BESTA HUMANA)


Um homem e seu filho atiram em um animal de aparência assustadora, que, quando visto de perto, acaba revelando ser um nativo americano. Durante o agitado encontro, Lyle Parker, filho do caçador, é ferido pela criatura antes que ela seja morta.

 

Mulder e Scully são informados de que várias cabeças de gado do fazendeiro tinham sido mortas, e que Parker havia estado envolvido em uma disputa de fronteiras com os líderes da reserva indígena local. Enquanto isso, o exame feito no corpo do homem morto revela que ele tinha dentes caninos semelhantes aos dos lobos.

 

Mulder explica que aquela mesma região tinha feito parte do "primeiro Arquivo X, aberto pelo próprio J. Edgar Hoover", por causa de uma série de assassinatos cometidos em 1946 por um animal selvagem. Embora um suspeito tivesse sido morto, os assassinatos tinham voltado a ocorrer em 1954, 59, 64, 78 e, agora, em 1994, e Mulder diz que desde os tempos da expedição de Lewis e Clark se "escreve sobre indígenas que podem transformar-se em lobos".

 

O fazendeiro Parker acaba sendo feito em pedaços na varanda de sua própria casa, enquanto seu filho, Lyle, é encontrado nu e inconsciente, ali perto. Scully o leva ao hospital, enquanto Mulder faz uma visita ao chefe da tribo, que lhe conta o que aconteceu em 1946, assim como a lenda de Manitu, um espírito do mal que é capaz de transformar um homem em animal.

 

Mulder liga para o hospital, sendo informado de que Scully levara Lyle Parker de volta para o rancho, e de que haviam sido encontradas amostras do sangue do pai em seu estômago - amostras que só poderiam ter chegado ali por meio da ingestão. Ao cair da noite, Mulder e o xerife apressam-se em chegar ao rancho, lá chegando no momento exato de atirar contra uma criatura que, na verdade, é Lyle Parker.

 

O chefe da tribo transmite a mensagem cifrada: "FBI", diz ele, "vejo vocês de novo em uns... oito anos".

 

Bastidores

A Fox tinha sugerido a produção de um episódio com um monstro mais convencional, e Glen Morgan e James Wong - que estavam esperando por uma oportunidade de produzir alguma coisa que explorasse a mitologia dos nativos norte-americanos - propuseram o Manitu, uma abordagem ligeiramente diferente dos lobisomens, destinada a atender aos fãs desse gênero, mas, ao mesmo tempo, mantendo-se fiéis às distintas características de Arquivo X. "Um programa de horror poderia mostrar essas lendas, que existem desde o século XIV", diz Morgan.

 

Quando o velho índio diz que o nome de Mulder "deveria ser Running Fox (Raposa Corredora) ou Sleepy Fox (Raposa Sonolenta)", o agente responde: "Contanto que não seja Spooky Fox (Raposa Assombrada) - uma referência ao pejorativo apelido (traduzido no Brasil como O Estranho) que Mulder recebeu na Academia do FBI (mencionado no piloto), motivado por suas crenças nos fenômenos paranormais.

 

Uma cena potencialmente cômica que não foi incluída mostra uma vaca impedindo a passagem do carro dos agentes, com Scully agitando os braços e gritando: "Ei, futura luva de beisebol! Ei, sua bolsa de couro!", tentando fazer com que a vaca saia do caminho.

 

* Michael Horse (Charles Tskany) interpretou o delegado Howk em Twin Peaks, enquanto que David Duchovny era o travesti Dennis/Denise Bryson. Sua opinião sobre David num vestido: "Dá uma boa cor nele".