1x22: "ROLAND"


Um cientista envolvido em um projeto de pesquisa fica preso dentro de um motor a jato experimental, tendo por perto apenas o zelador retardado Roland, que tenta ajudá-lo manipulando o painel de controle, acabando por causar-lhe a morte.

 

O cientista é o segundo pesquisador envolvido no projeto a encontrar a morte (depois de Arthur Grable). Mulder percebe que existem dois tipos de letras diferentes no quadro negro mostrando os cálculos da fórmula para o foguete.

 

Ao se encontrar com Roland, Mulder apanha um pedaço de papel onde o zelador havia rabiscado alguns números. De volta ao laboratório, Roland ataca um dos outros cientistas, o dr. Keats, obrigando-o a entrar no nitrogênio líquido - e sua cabeça arrebenta como vidro, ao bater no chão.

 

Depois da morte de Keats, alguém acessa a fórmula do jato, utilizando a senha de Grable para o computador, e essa senha combina com os números que Roland havia anotado. Na verdade, Mulder e Scully descobrem que a pesquisa tinha sido alterada durante os seis meses passados desde a morte de Grable. Quando voltam para falar com Roland, ele diz: "Eu não devo falar com eles". Uma investigação mais profunda revela que Roland e Grable nasceram no mesmo dia e na mesma cidade e que, de fato, são gêmeos.

 

Embora tenha morrido, a cabeça de Grable é preservada e congelada por processo criogênico, e Mulder levanta a teoria de que Grable e Roland têm um vínculo psíquico que pode ter sido acentuado pelo processo criogênico, e que Grable "pode ter atingido uma consciência mais elevada que lhe permite manipular" Roland para cometer os assassinatos. Quando tentam interrogar Roland, o zelador foge.

 

O último cientista do grupo que ainda vive, o dr. Nolette, vai ao laboratório de criogenia e começa a descongelar a cabeça de Grable. No laboratório, Roland manipula a fórmula, alcançando a velocidade desejada de Mach 15, mesmo tendo lapsos de consciência e calor na cabeça. Nolette entra, admitindo ter roubado o trabalho de Grable, e Roland o derruba, trancando-o no compartimento do motor do foguete. Quando a turbina começa a acelerar a níveis perigosos os agentes chegam, convencendo Roland a digitar o código de comando que desliga o motor no último momento.

 

As autoridades pretendiam manter Roland preso para exames, mas Mulder recomenda sua libertação. Com a garota que ele ama observando lá de cima, ele é levado embora.

 

Bastidores

Este episódio contém uma brincadeira visual bastante inspirada e provocante, com as marcas espalhadas pelo chão indicando os lugares onde caíram os pedaços da cabeça do cientista, depois de ele ter sido forçado a entrar no nitrogênio líquido. "Toda a possibilidade de choque ou horror foi eliminada", diz Chris Carter, "pela risada que a pessoa dá ao ver aqueles pedacinhos pelo chão". O momento preciso da pancada também deixa de ser mostrado na tela, ouvindo-se apenas o som da cabeça quebrando. Arrematando a cena vem a piadinha de Mulder: "Não acho que eles vão mostrar essa experiência em O Mundo de Beakman".

 

O ator Zeljko Ivanek foi o primeiro a fazer o teste para o papel de Roland - que era considerado personagem-chave para que o episódio tivesse a dramaticidade pretendida - e "nos impressionou a todos", diz Carter, acrescentando que percebeu imediatamente que ele ganharia o papel. Nascido em Liubliana, na ex-Iugoslávia, Ivanek participou dos filmes Mass Appeal e Agnes de Deus (Agnes of God).

 

* Mulder conta a Roland um sonho que teve, onde ele mergulha para procurar por seu pai. No roteiro original, Mulder estava procurando por sua irmã.