2x07: "3" (A TRINDADE)


Um homem de negócios é morto por uma mulher e seu cúmplice, que são vistos mordendo seu braço e arrancando sangue.


Mulder volta a seu escritório depois de ter obviamente permanecido afastado dali durante meses. Remove a coberta plástica de cima de sua mesa e olha para o Arquivo X de Scully, removendo o crucifixo que pertenceu a ela. Depois aparece na cena do assassinato de Los Angeles explicando que ocorreram seis mortes semelhantes em Memphis e em Portland, onde a vítima tem o seu sangue retirado do corpo, com alguma coisa sendo deixada escrita em sangue na parede. Achando que está na pista de uma seita misteriosa, Mulder chega a um dos membros do trio responsável, chamado John, em um banco de sangue. "Você não gostaria de viver para sempre?" - pergunta ele a Mulder. "Não se voltar a moda das calças de amarrar com cordão", responde Mulder (na versão brasileira, Mulder diz: "Não se voltarem à moda as anteninhas marcianas).

 

Supondo que as crenças que o suspeito tem em vampiros são alucinações, Mulder o deixa em uma cela aberta, esperando que o medo da luz do sol o faça falar. Quando o sol o atinge, no entanto, John queima horrivelmente até morrer.

 

Um carimbo no braço de John leva Mulder a um clube de Hollywood onde ele fica conhecendo uma mulher misteriosa, chamada Kristen. "Você perdeu alguém", diz ela, de um modo assombroso. Quando Mulder se recusa a experimentar o sangue dela, a mulher sai com outro homem. Mulder segue os dois mas é surrado pelo homem, que logo é, ele próprio, assassinado. O legista diz a Mulder que encontrou três grupos de mordidas humanas no cadáver da vítima.

 

Mulder consegue encontrar Kristen, percebendo que ela já não pertence mais à seita. Ela explica que passou a praticar "esportes de sangue" com John, mas quando encontraram os outros, as coisas deixaram de ser "naturais". Desde então ela tem fugido do trio, que a vem perseguindo de cidade para cidade.

 

Presume-se que ela e Mulder fazem sexo - o ato não é mostrado - despertando para descobrir que John retornou dos mortos e está ali, com seus compatriotas. "Todo o mundo simplesmente morre, mas nós voltamos", diz ele a Kristen.

 

Mulder e Kristen conseguem escapar, matando a mulher que lidera o trio, espetando-a numa estaca de madeira. Como John tinha dito que "apenas um de nós pode nos matar", Kristen prova o sangue da mulher para se tornar um deles. Depois, esparrama gasolina pela casa e a incendeia. Quatro cadáveres são encontrados nos escombros, e Mulder é deixado sozinho, agarrado ao crucifixo de Scully.


Bastidores


A Trindade é o único episódio em que Mulder tem um contato imediato sexual, e o papel de sua parceira romântica é desempenhado pela verdadeira namorada de David Duchovny, na época, a atriz Perrey Reeves. Carter explica: "Eu já estava achando que o cara vinha agindo como um monge. Então achei que ele precisava ser mais humano. E, com a ausência de Scully, achei que a oportunidade era perfeita para isso".

 

O "Clube Tepes", mostrado neste episódio, tem o nome do Príncipe Vlad Tepes, ou Vlad o Empalador, que serviu de inspiração para o livro Drácula, de Bram Stoker. Na cena final, o Espírito Maldito também fala em idioma da Transilvânia quando diz: "Eu viverei para sempre".

 

O episódio não deixa de ter seus detratores, entre os quais o próprio Duchovny, que diz que o programa tem estilo, mas sofre da falta de lógica. "Por exemplo, por que diabos eu deixo que ela me faça a barba?" - pergunta ele.


* Este foi o primeiro episódio da série a ser feito sem Gillian Anderson.


* Tom McBeath, que apareceu como detetive Munson, atuou no episódio "Space" (Missão em Perigo).