2x15: "FRESH BONES" (OSSOS FRESCOS)


O cabo McAlpin vê larvas ao invés de cereais na tigela de leite do café da manhã, e sai dirigindo como louco, acabando por bater numa árvore que tem marcas vodus no seu tronco. Sua morte é a segunda em uma semana entre os soldados destacados para o centro local de processamento do Serviço de Imigração e Naturalização dos Estados Unidos, onde os refugiados haitianos ficam detidos. Os militares dizem que foi suicídio, mas a mulher do soldado suspeita de uma praga vodu.


O comandante da base, coronel Wharton, diz que os soldados estão estressados porque os refugiados os odeiam. Scully vai examinar o corpo de McAlpin, mas encontra o cadáver de um cão no seu lugar. Mulder reúne-se com Bauvais, um dos refugiados, o qual declara que Wharton não permite que eles voltem para casa, que é sua única vontade.

 

Indo embora de carro, eles quase atropelam uma pessoa que caminha pela estrada. É McAlpin, que Mulder acredita ter sido transformado em zumbi. Mulder tenta imaginar o que aconteceu com o outro fuzileiro naval que morreu. Quando eles tentam exumar o corpo, não o encontram no túmulo.

 

Um dos soldados diz que os agentes estão "no meio de uma coisa que não compreendem", e que Bauvais havia avisado Wharton de que "tiraria seus homens, um por um... tiraria suas almas", se os refugiados não tivessem permissão para ir embora. Wharton manda dar uma surra em Bauvais, e X diz a Mulder que o coronel está procurando vingança pelos homens que perdeu durante a última missão militar americana no Haiti. "A Estátua da Liberdade está de férias", observa X, com um sorriso irônico.

 

Scully encontra morto no quarto de Mulder o soldado que tentara avisá-lo, e McAlpin em pé do lado do cadáver, tendo na mão uma faca ensangüentada. Quando eles voltam para interrogar Bauvais, são informados de que o haitiano se suicidou. "Suponho que o trabalho de vocês aqui tenha terminado", diz secamente Wharton.

 

Investigações mais profundas mostram que McAlpin e o soldado desaparecido haviam apresentado queixas contra Wharton pelo tratamento que dava aos refugiados. No cemitério, Mulder vê Wharton praticando um ritual vodu em cima do caixão de Bauvais. Mulder fica estarrecido, mas Bauvais ressuscita para enfrentar Wharton, que é encontrado morto, enquanto Bauvais é mostrado deitado pacificamente em seu caixão.

 

Quando se preparam para partir, Mulder e Scully são informados de que um rapaz que os havia ajudado, chamado Chester, tinha morrido um mês e meio antes, durante um levante na Base. Enquanto isso o caixão de Wharton é baixado à terra, com o coronel gritando lá dentro, bem vivo.

 

Bastidores


Reportagens mostradas na televisão serviram de semente para este episódio, depois que o produtor Howard Gordon viu duas matérias sobre três suicídios ocorridos com soldados americanos enviados ao Haiti, ao mesmo tempo em que o internamento de refugiados haitianos permanecia igualmente nas notícias. Rob Bowman, que dirigiu uma série de episódios escritos por Gordon, "fez um excelente trabalho", segundo o roteirista, ao enfatizar as seqüências mais assustadoras do roteiro original.

 

O ator convidado Daniel Benzali (que mais tarde tornou-se astro da série da ABC Crime em Primeiro Grau - Murder One - como advogado, ao invés de sacerdote vodu) foi "uma espécie de escolha arriscada", acrescenta Gordon, que não tem necessariamente aparência de militar, mas "que tem aquela qualidade indispensável" que os produtores procuram. Embora não apareçam legendas, quando o coronel Wharton pratica seu ritual vodu, no final do episódio, ele diz, em francês: "Aos espíritos das estrelas. Ao Espírito da Lua".

 

Ossos Frescos foi o episódio de maior audiência dos dois primeiros anos de produção.

 

* O desenho pintado na árvore na qual McAlpin bate o carro é um "vever", um sinal relativo aos "loa" ou espíritos honrados pelo vodu. Bauvais explica que o vever é um loco-miroir, ou seja, espelho da alma.


* Tetrodotoxina é um poderoso paralisante encontrado em peixes como o baiacu. Como Scully descreve, é considerado uma iguaria no Japão. Tal cuidado meticuloso é necessário em sua preparação para evitar envenenamento, que somente chefs especialmente treinados e licenciados têm permissão para prepará-lo. Em Ossos Frescos, este paralisante foi usado no cabo McAlpin para dar a impressão de que ele estava morto.