2x16: "COLONY" (A COLÔNIA)


Mulder é levado às pressas ao pronto-socorro de um hospital, sofrendo de extrema hipotermia. Numa narração, ele diz que ficou sabendo que existe vida inteligente além da Terra, "que eles estão entre nós e que já começaram a nos colonizar".


Voltamos duas semanas no tempo, até o Mar de Beaufort, no Círculo Ártico, onde um barco de pesquisa do governo salva um piloto russo que tinha feito um pouso forçado. O piloto aparece depois em uma clínica de abordo em Scranton, matando o médico, de cujo ferimento escorre sangue verde.

 

Mulder recebe três obituários, todos de médicos de clínicas de aborto que têm exatamente a mesma aparência, sem que haja registro algum de seu nascimento. Concluindo que deve haver mais por trás desses médicos, e que o assassino estaria seguindo um padrão geográfico, ele localiza outro em Syracuse, mandando um agente de campo investigar. O agente encontra o piloto russo e atira contra ele, mas escorre o mesmo líquido verde do ferimento, fazendo com que o agente tombe, como se tivesse sido envenenado. Quando Mulder e Scully chegam, o assassino passa por "metamorfose", adquirindo a aparência do agente morto. Mulder volta para Washington, onde é surpreendido pela notícia de que o agente de Syracuse tinha sido encontrado morto.

 

Mulder reúne-se com um agente da CIA chamado Ambrose Chapel, que informa que os médicos são clones soviéticos conhecidos como Gregor, e que estão sendo mortos por causa de um acordo secreto. Quando encontram outro Gregor, no entanto, ele salta vários andares para o chão, sobrevivendo por milagre, e fugindo antes que o piloto possa alcançá-lo.

 

Scully tenta entender por que Mulder acredita em Chapel. "O que aconteceu com seu lema de não confiar em ninguém?", ela pergunta. "Resolvi mudar para 'confie em todo mundo'", retruca Mulder. "Você ainda não sabia?"

 

Mulder é chamado para a casa de seus pais, por causa de uma "emergência familiar", e viaja para Martha's Vineyard, onde fica estarrecido ao encontrar a irmã, Samantha, que desaparecera 22 anos antes. Ela lhe diz que os Gregor são seus pais adotivos e que na verdade são visitantes alienígenas que estão sendo liquidados por um caçador de recompensas alienígena, que pode parecer com qualquer pessoa. "Qualquer pessoa? Deve estar brincando", diz Mulder, irritado. Samantha é a única pessoa que pode identificar o caçador de recompensas, e Mulder de repente percebe que Scully também poderia estar em perigo.

 

Investigando sozinha, Scully encontra os últimos quatro Gregor, que pedem proteção policial e são colocados sob a guarda de agentes federais. Disfarçado de agente, o piloto ganha acesso à cadeia e mata todos.

 

Mulder aparece no quarto de Scully mas, quando o telefone toca, é Mulder que está do outro lado da linha. "Scully? Você está aí?", ela ouve, olhando para o homem que está à sua frente.

 

Continua no próximo episódio...


Bastidores


Este foi o primeiro episódio a ser contado em flashback, que Carter considera apenas mais um recurso para manter um certo grau de frescor nos diferentes recursos empregados na série para contar as respectivas histórias.

 

No departamento de know-how tradicional, depois que um técnico demorou horas tentando criar um efeito sonoro para o estilete alienígena, que os roteiristas tinham pedido para "parecer tecnologia alienígena", o co-produtor Paul Rabwin acabou resolvendo o assunto ao fazer com a boca, na frente do microfone, um som parecido com "ffftt". Apesar de todos os esforços de altíssima tecnologia da equipe especializada, o barulho criado por Rabwin acabou sendo o efeito sonoro utilizado.

 

* Este é um retorno para o ator Andrew Johnston, que interpretou o coronel Budahas em A Verdade Está Lá Fora. Também Tom Butler, que interpretou Benjamin Drake em O Fantasma da Máquina, volta aqui como o agente Chapel. E ainda, Jim Leard, que apareceu como capitão Lacerio em Jogo de Gato e Rato, retorna para interrogar o reverendo Sistrunk como sargento Dixon.