4x06: "SANGUINARIUM" (SANGUINÁRIO)


Todo mundo quer ser bonito. E a Unidade de Cirurgia Estética do Greenwood Memorial Hospital de Chicago pode fazer isso... mas há um preço. Um paciente imaginava estar sendo submetido a uma redução de couro cabeludo e o preço é uma morte horrível, quando o Dr. Lloyd fica louco durante a cirurgia e acaba executando uma violenta lipoaspiração... e literalmente chupa o sangue e a vida do homem.

Scully e Mulder são chamados para investigar a estranha defesa do doutor: possessão demoníaca. Scully teoriza que o excesso de pílulas para dormir causou um ataque psicótico. Quando Mulder descobre evidências de um pentagrama, um símbolo oculto de proteção, no chão da sala de operações, ele conclui que algum tipo de magia está acontecendo. Scully tem dúvidas. Outro cirurgião fica louco durante uma operação - ele estava usando um raio laser para queimar através do rosto do paciente. Mulder descobre a marca do pentagrama no corpo da vítima, colocada pela enfermeira Waite, uma bruxa praticante.

O dr. Franklyn admite que a enfermeira Waite trabalhou na clinica há dez anos atras, quando houve várias mortes semelhantes. Mulder e Scully procuram a enfermeira em sua casa, e encontram um conjunto de velas, incenso, ervas e objetos de feitiçaria. Mas a enfermeira não está. Ela está esperando o dr. Franklyn; ela está no seu banheiro submergida em uma banheira cheia de sangue. Ela o ataca mas falha, e é presa. Antes que a enfermeira Waite possa explicar o que está acontecendo a Mulder, ela morre horrivelmente de algo que Mulder reconhece no livro de ocultismo da enfermeira como sendo um caso clássico de morte por feitiço.

Waite estava tentando proteger seus pacientes... mas do quê? Talvez do dr. Franklyn, que sorri misteriosamente enquanto levita sobre sua cama. Reunindo todas as pistas, Mulder deduz que Franklyn é um mago da feitiçaria. Amaldiçoado com o pecado da vaidade, Franklyn deturpa seus objetivos além dos limites da cirurgia: ele usa a feitiçaria como sacrifício humano. Dez anos atrás, ele havia escapado de uma suspeita. Hoje ele quer escapar de Mulder, que não consegue impedir o sacrifício final que completa o feitiço. O dr. Franklyn arranca a pele de seu rosto, e desaparece para sempre....e o classicamente simpático dr. Hartman é bem recebido para trabalhar na clínica de cirurgia cosmética de Los Angeles.

 

Bastidores

 

Escrito por Valerie e Vivian Mayhew, as mais jovens roteiristas da equipe de Arquivo X, "Sanguinário" desenvolveu-se com uma inacreditável uniformidade. O enredo foi concebido e aperfeiçoado, e depois delineado em uma única reunião de produção ultraprodutiva. Então foi imediatamente aprovado por Chris Carter, colocado em forma de roteiro e levado à produção com um mínimo de mudanças no texto. A filmagem e a pós-produção desenvolveram-se sem qualquer novidade. Depois de assistir a versão terminada, os duros e cínicos executivos da Fox chegaram a chorar de alegria e a aplaudir o resultado. Fim da seqüência de sonho.

Na realidade, a realização de Sanguinário foi uma dura e complicada "experiência de aprendizado". Mas, o que mais se poderia esperar, considerando: 1. O sangrento e delicado tema; 2. Os altos padrões de Arquivo X e a apertada escala de produção; 3. O fato de que as duas irmãs estavam produzindo sua primeira hora de programa para uma rede de televisão.

- Demorou um tempo até termos a história correta, e o episódio. Sanguinário foi produzido com a ajuda de toda a equipe de Arquivo X - diz Valerie Mayhew, a mais jovem e mais faladora das duas. - Tínhamos nossas próprias idéias, mas uma das coisas que procuramos fazer foi ouvir as opiniões de Glen Morgan e James Wong. E eles viviam dizendo: "As coisas mais assustadoras são aquelas que se repetem todos os dias. Portanto o que é que assusta?". Então, durante uma de nossas conversas, Vivian foi chamada no pager. Ela não reconheceu o número do telefone que apareceu no aparelho, mas resolveu ligar assim mesmo. Achamos isso bastante interessante. Poderia ter sido qualquer pessoa do outro lado da linha. Hoje em dia, estamos ligados uns aos outros pela tecnologia eletrônica. Podemos estar vinculados a uma pessoa completamente desconhecida, que pode influenciar o nosso comportamento assim que apanhamos o telefone. - E ela acrescenta: - Portanto, um simples pager é assustador. Esta foi a primeira idéia para o episódio. Mas quem usa mais os pagers? Os médicos usam pagers. E todos nós vamos ao médico. Todos nós odiamos os hospitais. E os médicos são pessoas que não querem ser influenciados. Nós também não queremos que eles percam o controle de suas faculdades. Portanto, o que aconteceria se os médicos perdessem o controle? E por que eles perderiam o controle? Bem, naturalmente eles podiam ser enfeitiçados. Mas quem lançaria um feitiço contra um médico? E por quê? A essa altura, explica Valerie, os pagers perderam a importância.

As irmãs Mayhew levaram sua idéia a Morgan e Wong, que lhes disseram para mudar o sexo do vilão de mulher para homem. "Eles disseram: - Voltem na história. A cirurgia plástica está relacionada com a vaidade. E todos esperam vaidade de uma mulher. Mas não de um homem."

Logo depois disso, as irmãs Mayhew apresentaram uma primeira sinopse do seu roteiro. A reação foi controlada, e foram necessárias várias modificações feitas por Carter e pelos outros membros da equipe de roteiristas, trabalhando individualmente e em conjunto. Carter tomou a iniciativa de focalizar o enredo mais diretamente sobre os temas de ganância e vaidade. Howard Gordon idealizou alguns dos elementos mais gráficos, como as palavras "Vanitas Vanitatum", desenhadas em sangue na parede do banheiro do dr. Franklyn.

Vince Gilliigan deu a um dos cirurgiões o nome de uma de suas atrizes prediletas, Shannon Tweed. No final das contas, os produtores acabaram escolhendo Arlene Mazzerolle para fazer o papel da dra. Shannon. A experiência anterior de Mazzerolle limitava-se à sua participação em alguns filmes feitos para a TV. O papel de Franklyn foi desempenhado por Richard Beymer, bastante conhecido dos fãs de comédia musicais por seu trabalho como Tony, o apaixonado membro da gangue na versão filmada em 1961 de Amor Sublime Amor (West Side Story). Entre os membros do elenco permanente da série, no entanto, um desempenho dos atores convidados merece destaque: o de O-Lan Jones, a atriz veterana que participou de filmes como Edward Mãos de Tesoura (Edward Scissorhands) e Assassinos por Natureza (Natural Born Killers), que fez aqui o papel de enfermeira Rebecca Waite.

- Eu a achei muito boa. Esteve realmente sensacional - diz David Duchovny.

Chris Carter teve a idéia de decorar a mesa de madeira da sala de reuniões dos médicos com um pentagrama sutilmente entalhado, e o desenhista de produção Graeme Murray levou a idéia a extremos com os quais ninguém sonhava. Explorando o veio dos desenhos criativos, que apenas subliminarmente são notados pela maior parte dos espectadores, ele projetou a unidade de cirurgia estética com cinco salas de operações, cada uma situada na ponta de um pentagrama imaginário. A sala de assepsia dos médicos também tem cinco lados, assim como os cinco lavatórios de assepsia.

As opiniões dos membros do elenco permanente a respeito de Sanguinário são as mais diversas possíveis.

- Este foi um dos mais repulsivos roteiros que eu já filmei - diz Gillian Anderson. - Durante um par de cenas, como no momento em que o médico está apunhalando a paciente, eu tive de fechar os olhos.

Mas David Duchovny gostou do banho de sangue.

- Confesso que não entendi direito o enredo, mas gostei do roteiro. Foi outro caso em que o roteiro era meio fraco e, quando o recebemos, não fazia sentido algum. Mas Chris conseguiu reescrever e todos trabalharam com bastante boa vontade. Além disso, Kim Manners realizou um excelente trabalho. Foi muito divertido.

Muito menos divertido foi enfrentar o Departamento de Padrões e Práticas da Fox, que estava esperando desde a batalha a respeito de O Lar. O pessoal ficou particularmente irritado com a aspiração de gordura e as cenas de escamação da pele, e houve várias discussões que foram literalmente de quadro a quadro, sobre o que poderia ser deixado intacto. Infelizmente para Michael Stern, este foi o episódio que ele fez logo depois de ter participado de O Lar. No final das contas, Chris Carter entrou em cena para fazer com que vários cortes fossem mantidos.

Das suas longas reuniões com os censores, Valerie Mayhew lembra o seguinte:

- Eles não ficaram contentes. Quando a diretora de Padrões e Práticas Linda Shima-Tsumo veio conversar conosco, suas primeiras palavras foram: "E vocês parecem duas moças tão normais!".

* Nenhum feitiço nem encanto foi suficientemente forte para impedir as irritadas cartas e mensagens de e-mail mandadas pelos apreciadores de Wicca e magia ritual que se contam entre os fãs de Arquivo X. Uma das bruxas perseguidas em Salem chamava-se Rebecca Nurse (enfermeira), e a carta mais popular do Tarô é a de Rider-Waite. Os irados praticantes de magia e simpatizantes acusaram as irmãs Mayhew de indiferença, difamação, blasfêmia e coisas muito piores.

* Na verdade, segundo as irmãs Mayhew, que ainda estão meio chocadas com a experiência, elas fizeram o possível para não ofender ninguém, procurando não dizer que a enfermeira Waite ou o dr. Franklyn eram membros de qualquer seita ou crença em particular.

* E quanto a Rebecca Waite? "Originalmente chamava-se Rebecca White, que é o nome de uma amiga nossa", diz Valerie, "mas o nome não foi aprovado, porque havia uma enfermeira em Chicago que tinha esse nome. Assim, tiramos um nome do ar, no último instante."

* As palavras escritas em sangue no espelho do dr. Franklyn são "vanitas vanitatum", ou "vaidade das vaidades".

* O mago Jack Franklyn mora no número 1953 da rua Gardner. O inglês Gerald Gardner fundou a forma mais popular de magia moderna, ou Wicca, e publicou seu primeiro livro sobre o assunto em 1953.

* As datas em que as vítimas do dr. Franklyn celebram seu aniversário são importantes por causa da coincidência com as festas religiosas tradicionais do primitivo mundo pagão: - Beltane: 1o. de maio - Lammas: 1o. de agosto - Lughnasadh: 21 de junho - Samhain ou Halloween: 31 de outubro - Yule: 21 de dezembro - Imbolc: 1o. de fevereiro