4x16: "UNREQUITED" (DESPREZADO)


Uma multidão se reúne no US Capitol Mall, próximo ao Memorial dos Veteranos do Vietnã em Washington DC. Quando a cerimônia de re-dedicação começa, o general Benjamin Bloch sobe no palanque e inicia um discurso. Perto dali, Mulder, Scully e outros agentes do FBI febrilmente perseguem um homem armado no meio da multidão. Quando Mulder tenta atirar no suspeito, ele aparentemente desaparece.

Enquanto a história se conta em flashback, o tenente-coronel Peter MacDougal é baleado no banco traseiro de uma limusine. Embora a arma do crime não seja localizada, o motorista do coronel tem ligações com um grupo paramilitar radical chamado Mão Direita, e é preso por suspeita de assassinato. Mas o motorista afirma que é inocente e faz um teste de polígrafo - testes de laboratório revelam que ele não atirou com sua arma. Com dúzias de oficiais militares do alto escalão chegando em Washington para a cerimônia de re-dedicação, Skinner nomeia seus agentes para investigar o movimento Mão Direita, e seu líder, um ex-militar da Marinha chamado Denny Markham.

Markham dá ao FBI uma fotografia de um homem chamado Nathaniel Teager, um Boina Verde capturado pelo inimigo em 1971. O grupo de Markham libertou Teager de um acampamento de prisioneiros em 1995. Quando os comandos americanos governamentais tentaram seqüestrar Teager, ele desapareceu de repente. Scully suspeita que a história de Markham é um encobrimento para elaborar uma conspiração. Enquanto isso Teager se aproxima de uma mulher, Renee Davenport, que está vendo a comemoração. Ele informa a Davenport que seu marido está vivo e lhe dá uma placa de prova. De repente, Teager desaparece.

Davenport identifica Teager positivamente como sendo o homem que ela viu na comemoração. Scully leva Davenport a um oftalmologista quando seus olhos sofrem hemorragia. Ela é diagnosticada com uma cegueira temporária com causa indeterminada.

Mulder prende MacDougal porque ele era um dos funcionários militares que assinaram o certificado de morte de Teager (embora as evidências forenses fossem inconclusivas). Mulder nomeia dois agentes do FBI para vigiar o general Steffan, um dos parceiros de MacDougal (que também assinou o certificado). Mas Teager engana os agentes e assassina Steffan.

Uma máquina fotográfica de segurança captura a imagem de Teager atravessando um detetor de metais no Pentágono. Skinner fica enfurecido. Mulder conta para Skinner que Teager tem a habilidade de se esconder no campo de visões das pessoas. Ele nota que, durante a guerra, os soldados americanos informaram que os guerrilheiros vietnamitas tinham a habilidade de aparecer e desaparecer quando quisessem. Ele especula que Teager aprendeu este truque durante os 25 anos que passou no acampamento de prisioneiros.

Mulder acredita que o único jeito de parar Teager é achar a próxima vítima. Marita Covarrubias conta para Mulder que MacDougal, Steffan e um terceiro general comandaram uma comissão secreta de três homens que dispuseram secretamente de soldados sul-vietnamitas que cooperaram com o governo americano durante a guerra. Covarrubias revela que os testemunhos dos generais poderiam ter sido usados nos cálculos das reparações. Mulder percebe que o governo quis os generais mortos desde o princípio. Covarrubias lhe dá o nome do terceiro general: Bloch.

Bloch é retirado do palanque durante a cerimônia depois que os agentes localizam Teager na multidão. Skinner escolta Bloch até uma limusine. Porém Mulder percebe que Teager está escondido lá dentro. Skinner afasta Bloch momentos antes dos disparos saírem da limusine. Teager parte com a limusine para fugir. O Agente Hill abre fogo e o mata.

 

Bastidores

 

Durante aproximadamente um quarto de século, um grande iceberg de suspeita, baseada na crença de que muitos soldados americanos permanecem como prisioneiros no Vietnã, tem flutuado ao longo da superfície da psique americana. Há alguns anos atrás, o programa 60 Minutos, da CBS, apresentou um segmento em que informava que, nas décadas de 60 e 70, a Agência Central de Inteligência havia cruelmente abandonado e dado como mortos centenas de agentes secretos do Vietnã do Sul, que sabia terem sido capturados pelos norte-vietnamitas. Esse fato causou tanto interesse e inspiração para o produtor executivo Howard Gordon que, mesmo não estando escalado para escrever um roteiro até 4x19, acabou escrevendo Desprezado durante as férias de Natal da série.

- Houve uma certa confusão de última hora - diz Gordon - de maneira que, na véspera do dia em que Chris sairia de férias, eu me reuni com Frank e Chris e apresentei a idéia. Então escrevi uma sinopse do roteiro, mas achei que não estava bom. Voltei a falar com Chris, e fui sincero com ele. Eu disse: "Preciso de sua ajuda, e acho correto compartilhar do crédito com você". Por isso que o nome dele está no roteiro, junto com o meu. Foi um parto difícil, como sempre, mas acho que ficou muito bom.

Gordon explica que seu tema de um homem tornar-se invisível, política e metaforicamente, vinha sendo pensado já fazia algum tempo. E ele diz:

- O problema era: como pode um homem tornar-se fisicamente invisível? No ano passado, eu estava conversando sobre isso com meu irmão (que é oftalmologista), e ele me disse que todos nós temos pontos cegos na vista, partes da retina que não funcionam, e nervos óticos que normalmente não nos afetam por causa do aparelho compensador do nosso cérebro. No que diz respeito à criação de um veterano de guerra insatisfeito, sempre estamos procurando por pessoas desajustadas, personagens que vivem à margem da sociedade, com as quais possamos trabalhar. Além disso, eu achava que esta seria a última história envolvendo um veterano da Guerra do Vietnã que eu poderia escrever, porque eles estão envelhecendo e, como os sobreviventes do Holocausto em Oração

Para um Morto, começando a morrer.

Gordon também explica que sempre gosta de escrever um papel extenso para Mitch Pileggi. Foi fácil fazer isso neste caso, porque Walter Skinner já havia sido apresentado como veterano do Vietnã em Por um Fio, da 2a. temporada.

Todo o episódio foi filmado em Vancouver, o que explica o fato de vários militares americanos falarem com forte sotaque canadense. A cópia do Memorial aos Veteranos da Guerra do Vietnã, que havia começado com quatro painéis para o encontro de Mulder e Scully com Pudovkin, em Nunca Mais, foi completada com a construção de duas seções com quase 2,5 metros de altura, uma com 20 metros de comprimento e outra com 12, ambas em acrílico com pintura especial, feita por trás, para ter a aparência de granito.

Que nomes foram gravados em silk-screen na fachada do monumento? Na verdade foram nomes fictícios. Por motivos legais, os nomes verdadeiros que aparecem no monumento de Washington não podiam ser usados. A assistente de arte Kristina Lyne pediu à sua irmã, que tem uma pequena gráfica, que se sentasse ao computador com ela e inventasse dois mil nomes imaginários. Ela demorou vinte horas inventando e escrevendo sem parar.

Para permitir a filmagem durante o dia, o monumento foi montado no Jericho Park, de Vancouver. Mas as autoridades não permitem que se façam filmagens à noite nesse parque, e nenhum dos estúdios da empresa North Shore Studios era suficientemente grande para isso, de maneira que o cenário foi transportado para o Ballantyne Pier, um local semifechado (e sujeito a fortes ventos), que fica abandonado durante a maior parte do inverno no Pacífico Noroeste.

A multidão que aparece na cena da reinauguração do monumento foi formada através do estratégico posicionamento de quatrocentos e cinqüenta figurantes, além de outras cinqüenta pessoas que ganharam um concurso promovido pela Fox e realizado pelas emissoras de rádio locais. O prêmio dessas pessoas foi a participação como figurantes em um episódio de Arquivo X. Os produtores também contaram com a ajuda de Laurie Kallsen-George e toda a sua equipe de efeitos visuais, que dobraram eletronicamente o tamanho da multidão quando necessário.

Quanto a alguma exigência especial para este episódio, só Gillian Anderson teve algo a dizer.

- O desafio ali - diz ela - foi entender fisicamente como nós estávamos vendo aquele homem, para envolver nossa mente no fato de que estávamos vendo-o apenas com nossa visão periférica. Além disso, eu me lembro de que este foi um daqueles episódios em que tivemos de correr de um lado para outro. Correr muito.

* O nome do general Peter MacDougall foi escolhido como homenagem à editora Heather MacDougall.

* Quando Nathaniel Teager enfrenta a sra. Davenport em frente ao Memorial do Vietnã, dois dos nomes visíveis atrás dela são Jesse R. Ellison e Harlan L. Hahn. Harlan Ellison é um famoso escritor de ficção científica e fã da série, enquanto Jessica Hahn é bastante conhecida pelo escândalo que a envolveu com o reverendo Jim Baker.