5x19: "FOLIE A DEUX" (LOUCURA COLETIVA)


Gary Lambert trabalha na seção de telemarketing numa firma de revestimento de vinil em Oak Brook, Illinois. No seu exterior, Gary parece ser um homem normal. Mas, sem o conhecimento de seus colegas de trabalho, Gary está convencido de que seu chefe é um monstro demoníaco que aprisiona sua própria equipe, tornando-os mortos-vivos. Uma manhã, Skinner chama Mulder e Scully à sua sala. Ele explica que a companhia em que Gary trabalha, VinylRight, recebeu um manifesto anônimo, gravado em fita, no qual um homem ameaça cometer um ato violento. Como resultado, a companhia deseja que a ameaça seja investigada. Mulder está intrigado por que Skinner está mandando ele e Scully para investigar. Skinner então explica que quem gravou a fita mencionou um monstro ameaçando funcionários. Um pouco aborrecido, Mulder diz à Scully que ele vai assumir o caso sozinho, rotulando a si mesmo como "o cara dos monstros".

 

Quando Mulder chega na companhia, ele é recebido pelo gerente Greg Pincus, que mostra para ele a mensagem gravada. O interesse de Mulder é instigado por uma referência a "se escondendo na luz". Ele liga para Scully e pede a ela que investigue casos anteriores dos Arquivos X usando a frase. Enquanto isso, Gary fica mais preocupado quando uma colega de trabalho, Nancy Aaronson, é chamada à sala de Greg. Quando Nancy volta ao seu cubículo, Gary percebe que, do seu ponto de vista, ela parece estar morta.

 

Scully telefona a Mulder quando termina de pesquisar os arquivos. Parece que a frase "se escondendo na luz" também era usada por um diácono numa igreja em Lakeland, Florida. O diácono estava convencido de que um de seus paroquianos era uma presença maligna. Num domingo, ele entrou na igreja lotada e abriu fogo na multidão. Quando Mulder volta à companhia VinylRight, ele encontra vários cubículos desertos. A cabeça de Nancy aparece por trás de uma parede e avisa a Mulder para que ele se proteja. Antes que ele possa reagir, Gary se aproxima - armado com uma AK-47. Mulder lentamente levanta suas mãos para cima.

 

Scully viaja até Illinois e se junta a membros do FBI e da SWAT que estão cercando o prédio. Dentro, Gary usa seus colegas para formar uma barricada humana. Um comandante da equipe da SWAT se sobrepõe a Scully e liga para o celular de Mulder. Gary abre o casaco de Mulder... e percebe sua arma. Gary bate na cabeça de Mulder, jogando-o no chão. Um refém então enfrenta Gary, mas ele se gira e abre fogo, matando o homem. Gary então conversa com um agente do FBI, e manda que uma equipe de televisão seja mandada para o prédio para que ele possa exibir seus temores ao público. Usando um sistema de circuito fechado, o FBI engana Gary fazendo-o pensar que sua imagem está sendo espalhada pela cidade. Manipulando a câmera, Gary mostra sua arma e a aponta para Greg. Ele instrui a todos para olharem para Greg... para olharem para "aquilo". Mulder olha sobre seu ombro... e vê um monstro no lugar onde Pincus está parado. De repente, um veículo armado derruba uma parede. Um membro da SWAT abre fogo, e atinge Gary.

 

Mulder não consegue esquecer o que viu dentro do escritório. Depois de fazer pesquisas adicionais, Mulder determina que cinco casos de Arquivos X anteriores envolveram monstros que ninguém viu, com exceção do criminoso. Scully reage com descrença quando Mulder sugere que Gary não era louco, e que ele realmente viu a criatura que ele descreveu. Scully atribui o comportamento de Mulder a "folie à deux", uma loucura compartilhada por pessoas sob condições tensas.

 

Enquanto isso, Mulder segue Greg Pincus até a casa de Gretchen Starns, uma de suas funcionárias. Enquanto Mulder espera fora da casa, e espia por uma janela, ele vê o monstro agindo atrás de Gretchen, com sua boca com forma de inseto indo em direção à nuca da mulher. Ele grita de repente, fazendo Mulder quebrar o vidro da janela. O monstro desafia as leis da gravidade andando pelas paredes da casa.

 

Gretchen faz uma reclamação ao FBI, acusando Mulder de invadir sua casa. Durante um encontro com Skinner, Mulder vê Pincus, na forma de um monstro, atacando. Mulder puxa sua arma, mas Skinner, acreditando que Mulder tenha perdido o controle, segura sua mão. Mulder é então enviado a uma instituição mental. Mais tarde, a pedido de Mulder, Scully examina a nuca do refém morto. Ela acaba descobrindo pequenas marcas de perfuração. No hospital, Mulder, amarrado, escuta horrorizado o monstro se aproximando da janela do seu quarto. Mulder chama pela enfermeira... e descobre que ela foi dominada pelo monstro também. Scully visita o hospital... e vê a enfermeira como uma morta-viva. Ela corre até o quarto de Mulder, onde ela descobre a criatura andando pelo teto. Ela atira, mas a criatura escapa. Mais tarde, Scully se encontra com Skinner. Ela menciona que a mente de Mulder está perfeita. Ela nota que uma toxina não identificada foi encontrada no corpo do refém morto, e também percebe que Pincus desapareceu, assim como a enfermeira e vários funcionários da VinylRight. Depois de se recuperar da experiência, Mulder volta ao trabalho. Scully o informa que ela disse a Skinner a verdade: o incidente só pode ser explicado como um "folie à deux".