6x10: "S.R. 819"


Um homem quase morrendo é levado às pressas para a sala de emergência de um hospital. Um dos médicos diz à enfermeira para chamar a agente Scully porque o homem doente trabalha no FBI. Nós assumirmor ser o agente Mulder, mas descobre-se, entretanto, ser, na verdade, o diretor-assistente Skinner.

 

Vinte e quatro horas antes, o agente Mulder se encontra com Skinner em seu escritório, não se sentindo muito bem. Ele chama Scully que supõe que Skinner tenha sido envenenado. Quando perguntado se ele se lembra de algo estranho ter acontecido naquele dia com ele, Skinner se lembra de que um renomado médico chamado Kenneth Orgel tê-lo parado no corredor mais cedo naquele dia. Mulder e Skinner visitam Orgel, e descobrem que ele está sendo seqüestrado. Os seqüestradores fogem com Orgel; Mulder captura um deles, mas tem que soltá-lo quando descobre que o homem é da Tunísia e tem imunidade diplomática.

 

Scully, enquanto isso, examina uma amostra do sangue de Skinner. Usando potentes lentes de aumento, ela encontra minúsculos corpos estranhos que parecem se multiplicar uniforme e rápidamente. Estes grãos estão formando "represas" nas veias de Skinner, impedindo seu fluxo de sangue, e provocando um ataque do coração.

 

Mulder vai até a casa de Orgel e encontra uma conexão com o senador Matheson. Visitando o senador, ele acaba sabendo sobre a resolução 819 do senado - um projeto de lei para a saúde que vai fornecer tecnologia médica para países de terceiro mundo. Vasculhando o escritório de Skinner, Mulder descobre que Skinner estava para averiguar a resolução e que, de alguma forma, sua conexão com ela foi o que o fez ser envenenado. Ele confronta o senador Matheson novamente e ele descobre que um tipo de nanotecnologia - máquinas microscópicas do tamanho de átomos que antes se pensavam ser apenas teóricas - foi injetado em Skinner e alguém está programando-o para matá-lo.

 

Enquanto isso, Skinner, na cama de um hospital, não tem mais pulso. A médica diz a hora da morte. Momentos depois, Skinner ofega e volta à vida. Semanas mais tarde, Scully registra que a coisa que infectou Skinner sumiu e não deixou vestígios. Mulder pede permissão para continuar a investigação mas Skinner encerra o caso.

 

No final daquele dia, Skinner se dirige até seu carro. No banco de trás, ele encontra o homem que estava controlando os átomos nanotecnológicos - Krycek. Krycek avisa a Skinner - ele tem Skinner em suas mãos e pretende mantê-lo assim.