6x17: "TREVOR"


Em uma prisão-fazenda no Mississipi, os presos estão pregando tábuas de madeira nas janelas devido a uma tempestade de vento. Um dos prisioneiros, Pinker Rawls, condenado por assalto está sendo debochado por um de seus companheiros; ele prega a mão do outro preso na janela. De castigo é posto "na caixa", que é uma cabana pequena no meio do campo da prisão. Um tornado está atravessando o campo e empurra a cabana três milhas de distância. Todos pensam que Rawls está morto.

 

O diretor da prisão-fazenda é encontrado morto no escritório com uma espécie de rasgo no meio do seu abdomên. Scully examina o corpo do diretor em um necrotério local. As extremidades do corte estão em forma de cinzas como se ele tivesse sido queimado, e ela levanta a hipótese de combustão humana espontânea, mas Mulder está convencido de que foi assassinato. No escritório do diretor, ele suspeita da fragilidade da parede no lado exterior. Naquela noite, um oficial de polícia encontra Rawls em uma loja de roupa e o prende; ele é algemado e, enquanto o oficial vai dar o aviso pelo rádio, Rawls escapa, entra no carro e foge, roubando a viatura policial. Na cena do crime, Mulder descobre que as algemas agora são tão frágeis que ele pode facilmente quebrá-las em dois.

 

Rawls volta à sua antiga casa, onde havia morado com sua namorada, June. Ele reconhece o homem que está vivendo lá agora; ele também morou com June logo depois que Rawls foi enviado para a prisão, mas ela se mudou da casa há quatro anos atrás. O homem atira várias vezes em Rawls, mas ele não é ferido com os tiros. Quando Mulder e Scully chegam na casa, encontram o homem morto com seu crânio queimado por dentro. Os agentes associam o crime com o antigo dono da casa, "Rawls", e descobrem através da ficha dele que, há oito anos atrás, ele assaltou o escritório de uma companhia de fios elétricos e levou noventa mil dólares que nunca foram recuperados; aparentemente ele está à procura do dinheiro. Mulder acha que Rawls pode atravessar objetos sólidos mudando a composição dos mesmos (poder que pode ter sido concebido através do tornado). Os agentes não conseguem nenhum rastro de June, mas localizam o endereço de sua irmã, Jackie.

 

Rawls chega primeiro à casa de Jackie, enquanto atravessa por uma parede e começa a fazer perguntas a ela. Mulder e Scully chegam de carro e Rawls vai embora. Jackie não está ferida. Na parede está escrito "eu quero o que é meu", como se tivesse sido escrito com fogo. Jackie diz aos agentes onde encontrar June; eles partem imediatamente, sem saber que Rawls está na mala do carro alugado. June conta a eles que achou o dinheiro logo depois que Rawls foi preso e o gastou (provavelmente na agradável casa onde mora, no computador, etc.). Ela só queria outra chance. O seu atual namorado fica decepcionado em saber sobre o seu antigo relacionamento e se nega a ir em proteção com ela, pois Rawls com certeza iria atrás dela. Pondo as coisas de June na mala do carro, Mulder encontra o capô do porta-malas rachado e percebe a presença de Rawls na área.

 

Eles não o acham, mas, ao voltar para dentro da casa, encontram a parede escrita com a frase "eu quero o que é meu", que parece ter sido escrito com fogo, mas Mulder percebe que os escritos param quando chega no espelho e teoriza que talvez o seu poder se limite a tudo que seja condutor de eletricidade; sendo assim, para combatê-lo, poderiam ser usados materiais que não fossem condutores. Mulder solicita balas de borracha para a sua arma enquanto Scully consegue a papelada médica nos últimos sete anos e conclui que June teve um filho neste tempo.

 

Rawls segue June até a casa onde ela está sob proteção. Rawls a seqüestra e mata o agente que a está protegendo. Dentro de um carro numa estrada, June confessa a Rawls que ela teve um filho, Trevor Andrew. Enquanto isso, Scully determina que não há nenhum registro de adoção. Eles levantam a hipótese do menino com Jackie ser o filho de June. Rawls imagina que o filho de Jackie possa ser o dela. June e Rawls vão até a casa de Jackie e ele conhece Trevor e o assusta prendendo June em um armário. Jackie joga sopa quente nele, mas o atravessa; Trevor corre para fora e Rawls o persegue. Trevor corre em direção de Mulder e Scully que há pouco chegaram. Scully leva Trevor em segurança até o carro; Mulder atira em Rawls com as balas de borracha, mas ele se abaixa e foge através da parede. Rawls intercepta Scully antes dela entrar no carro. Eles fogem e se escondem dentro de uma cabine telefônica. Rawls imagina que talvez ele possa estar apavorando Trevor. June, que conseguiu fugir do armário, entra no carro e acelera em direção a Rawls. Ao ser atropelado ele não consegue atravessar o pára-brisa de vidro e com a pancada morre. Ela começa a chorar e Mulder diz a ela que esta era a única maneira de parar Rawls. June então pergunta: "O que ele queria?", e Mulder responde: "Talvez outra chance".