7x13: "FIRST PERSON SHOOTER" (O MUNDO VIRTUAL)


Três homens participam de um jogo virtual. Na primeira fase, eles enfrentam inimigos em motocicletas e outros que atiram do alto de prédios, devendo acertá-los com tiros. Na fase seguinte, um deles se depara com uma mulher vestida em trajes de couro, que aponta uma arma e atira nele, enquanto a observa.


Chegando na empresa que construi o jogo, Mulder e Scully têm suas insígnias e retinas escaneadas. Eles se encontram com Byers, Frohike e Langly, que querem ajuda, já que o jogador que foi baleado dentro do computador está realmente morto. Um dos maiores gurus da realidade virtual, Darrell, se apresenta para vencer o jogo. Mulder e os Pistoleiros Solitários ficam empolgados com isso, enquanto Scully vai fazer a autópsia no corpo do jogador morto.


Dentro do jogo, Darrell passa pela primeira fase e vai para a segunda. Então surge uma adversária que não estava programada para aparecer, que corta os braços de Darrell antes mesmo que ele possa atirar nela. Mulder, os Pistoleiros e os programadores assistem, de fora da janela, a estranha mulher cortar fora a cabeça do jogador. A polícia é chamada e Mulder descreve para eles a assassina virtual.


Durante a autópsia, Scully verifica que há um grande buraco no peito do morto, não sabendo determinar exatamente a causa mortis. Observando melhor, ela fica em dúvida sobre o que realmente matou o jogador. Inicialmente, pensa em uma bala (que se encaixa no tipo de arma que a assassina virtual portava), mas não encontra resquícios dessa bala, nem de pólvora; conclui que o peito do homem foi perfurado por um projétil. Mulder entra na sala, contando a ela o que aconteceu e mostrando a foto da assassina.


A polícia prendeu uma prostituta que tinha grandes semelhanças com a assassina virtual. Ela se mostra confortável, enquanto os policiais estão rindo em outra sala. Eles leram seus direitos para ela várias vezes, e não conseguem parar de rir quando Scully passa por eles, indo com Mulder interrogar a garota, Jade. A agente não gosta de ver Mulder tentando disfarçar o riso, e pensa que ele é um idiota como os outros. Ao longo do interrogatório, Jade tenta atrair a atenção de Mulder. Ele, por sua vez, mostra-se receptivo, e tudo indica que faz isso para deixar Scully irritada ou com ciúmes. Após descobrirem que a prostituta recebeu uma quantia em dinheiro para permitir que seu corpo fosse escaneado para servir de modelo para a personagem do jogo, eles a liberam.


De volta à empresa, os agentes encontram os Pistoleiros Solitários, que tentam consertar o jogo. Como num passe de mágica, o jogo começa sozinho e o programador não consegue interrompê-lo. Os Pistoleiros lutam e Byers é ferido. Mulder corre para fora da sala e entra no jogo para ajudar os Pistoleiros, ignorando os protestos de Scully. Quando Byers, Frohike e Langly retornam, Mulder não está com eles, e seus sinais vitais ainda são mostrados na tela. Ele ficou preso no jogo.


Chegando ao segundo nível do game, Mulder espera encontrar a assassina virtual, que surge vestida de negro. Ao tentar atingi-la com os tiros de sua arma, descobre que está sem munição. Ele é levemente ferido por um golpe de espada que recebe, e posteriormente cai no chão, após ser atingido pela mulher, que domina artes marciais. Scully descobre que o programador do jogo foi o responsável por adicionar a assassina virtual no seu próprio computador, quando tentava criar um novo programa.


Quando Mulder desperta, percebe que tem alguns ferimentos. Vai até a mulher, mas ela desaparece, deixando sua espada cair. Ele pega a arma. Indo para a próxima rodada, ele se enxerga num cenário do Velho Oeste, e dá de cara com a assassina, vestida a caráter e segurando um revólver. Ela então se multiplica e começa a atirar. Scully aparece, atirando contra a inimiga, enquanto Mulder se protege como pode, ou seja, jogando-se no chão. Aparentemente, Scully elimina a adversária.


De volta ao mundo real, os Pistoleiros estão excitados com a performance dos agentes. Mas o programador diz que o nível de dificuldade das fases vai só aumentando, e que ninguém chegou a vencer o jogo. Os Pistoleiros tentam parar o computador mas não conseguem. Então uma garota, também programadora, diz que sabe o que fazer, e que só não se manifestou antes porque isso destruiria o game. Ela enfrenta a resistência do colega, que não quer ver perdido todo o seu trabalho.


Após tomarem as providências indicadas pela programadora, o jogo se encerra, mas a sala está vazia. Scully e Mulder sumiram. Eles procuram por todos os cantos, e enxergam uma arma que Scully carregava enquanto jogava. Então, vêem os agentes, que estão com as roupas sujas de tinta (como deveria acontecer na versão normal do game), caídos no chão. Mulder faz a narração final do episódio.


Na cena final, um dos programadores está sentado em frente ao computador, com muita raiva pela destruição do seu jogo. De repente, o programa começa a funcionar sozinho, e surge uma versão desenhada da assassina virtual. Ele aplica cores na imagem, e a tela mostra a face da mulher vestida com roupas de couro. Ela tem o rosto de Scully.

 

COMENTÁRIOS

- Este episódio foi escrito por Tom Maddox e William Gibson, que escreveu o episódio "Kill Switch", da 5a. temporada. Segundo William Gibson, este episódio "é sobre testosterona. É sobre por que jogos de computador são coisas de garotos".
- Os depoimentos abaixo são do livro "all things: Official Season 7 Episode Guide", de Marc Shapiro:
Frank Spotnitz: "William Gibson e Tom Maddox sempre nos põem em apuros. Eles vêm com essas grandes idéias que são sempre difíceis de executar."

Frank Spotnitz: "A idéia deles foi alterada na última hora para caber na concepção de um Arquivo X. Nós trabalhamos com eles nos dois primeiros atos e então eles foram embora e voltaram até nós com mais dois atos."

Chris Carter: "Você poderia pensar que pode jogar uma pedrinha em qualquer lugar de Los Angeles e acertar dez dessas garotas como a heroína virtual. Mas uma das partes mais difíceis foi escolher a atriz que iria fazer o papel de Jade Blue Afterglow."

Rick Millikan (diretor de elenco): "Eu procurei em todo lugar: stripers, atrizes de filmes pornô, de thrillers eróticos. Chris realmente queria uma mulher bem quente mas, obviamente, ela teria que fazer muitas coisas mais físicas, de filmes de ação. Eu conhecia Krista Allen há anos. Havia algumas coisas nela que no início incomodaram Chris. Mas enquanto continuamos vendo as outras candidatas, ela realmente acabou sendo a pessoa certa."

Bruce Harwood (o Pistoleiro Solitário Byers): "Nós corremos muito, o tempo inteiro. Eu sei que eu me senti terrivelmente fora de forma e acabei ficando cheio de dores. Uma coisa que eu sempre me perguntei foi como os Pistoleiros conseguiam dinheiro, e isso foi a primeira vez em que tivemos uma pista de como eles fazem à parte essa coisa de programação de games."

Frank Spotnitz: "Nós ainda estávamos editando o episódio na tarde de sábado, um dia antes dele ir ao ar. O episódio foi no ar em cima da hora."

Gillian Anderson gostou do episódio "mas foi meio estranho. O episódio foi filmado numa época da temporada em que havia muitas coisas acontecendo por trás das cenas. Foi uma sensação interessante no estúdio com todos aqueles caras correndo com grandes armas, atirando para os lados."