8x06: "INVOCATION" (INVOCAÇÃO)


Numa escola de Dexter, Oklahoma, em 1990, crianças brincam em um carrossel. Um garoto em um brinquedo pede a sua mãe que veja o que ele está fazendo, mas ela está ocupada conversando. Quando ela olha novamente para o seu filho, ele sumiu. Ela grita pelo nome dele histericamente, mas não consegue encontrá-lo em nenhum lugar. Vemos que um rapaz estava de olho no garoto, e agora ele carrega a mochila do garoto.

 

Dez anos depois, a mãe, a Sra. Underwood, chega na escola onde seu outro filho, Josh, diz que alguém está procurando por ela. Homens de terno estão parados perto dos brinquedos e quando eles se afastam, a Sra. Underwood vê seu filho que havia desaparecido, Billy... só que ele não envelheceu nada desde o dia em que ele desapareceu, e ele não fala.

 

Scully e Doggett vão investigar. Nunca houve um suspeito do desaparecimento de Billy e este parece estar bem saudável. Seus pais querem levá-lo para casa mas Doggett quer conversar com ele primeiro.

 

Doggett diz a Billy que ele já conversou com várias crianças que se machucaram e algumas vezes a dor vai embora quando você fala sobre ela. Doggett pergunta sobre o homem que levou Billy, e mostra a ele a mochila. Billy tenta pegar a mochila mas Doggett continua segurando, querendo saber o nome do seqüestrador antes. A Sra. Underwood leva Billy embora, mas Doggett insiste que Billy pode ajudar na investigação.

 

Na casa dos Underwood, o cão da família fica nervoso perto de Billy. No hospital, Scully conclui que Billy é o mesmo garoto que foi levado. Não há evidência de qualquer mudança desde seu último exame médico em 1990. Doggett acessa os registros de um menino que estava na escola no dia do desaparecimento, um menino chamado Ronnie Purnell, que foi questionado e liberado logo depois que Billy desapareceu.

 

Naquela noite, na casa de Billy, Billy sai de sua cama e ouve seus pais conversarem sobre ele. Josh tem medo de Billy. Billy então entra no quarto de Josh, com uma faca na mão.

 

Doggett vai falar com Ronnie. Ele se lembra de ter sido questionado sobre Billy. Doggett quer levá-lo até Billy agora e ver o que Billy tem a dizer, mas Ronnie quer ficar sozinho.

 

No seu carro, Doggett pega uma foto do menino e olha para ela. A Sra. Underwood encontra Josh -- a faca está presa em sua cama. Há sangue, mas Josh está bem. A investigação mostra que o sangue é de Billy, mas nem Josh nem Billy foram cortados. A família Underwood nunca tinha visto aquela faca antes.

 

Scully quer tirar Billy daquela casa para que ele possa ser vigiado, mas Doggett acha que Billy deve ficar em casa. A faca tem um símbolo gravado que foi identificado pela polícia dez anos atrás, durante a primeira investigação. Scully reconhece o símbolo como uma forma que Billy vinha desenhando -- cinco linhas, saindo de um ponto central, na forma de uma estrela.

 

A Sra. Underwood pede a Billy que ele os ajude a entender o que ele está passando. Ela quer que ele vá até um psicólogo infantil, mas quando o pai de Billy começa a estacionar o carro, Billy não está mais dentro dele -- ele está no quarto de Josh no andar de cima da casa.

 

Ronnie sai da casa de sua namorada, e um amigo dela aparece e ameaça Ronnie. Ronnie entra na floresta e cava no chão com um instrumento que estava escondido entre algumas folhas. Ele encontra um crânio humano.

 

Na casa dos Underwood, Scully e Doggett trazem a pessoa da polícia que tinha identificado o símbolo, Sharon Pearle. Pearle se encontra com Billy e recebe uma imediata impressão de forças poderosas trabalhando em Billy e fazendo-o confrontar seu irmão. Ela sente uma força, vinda de Doggett -- ele perdeu alguém como Billy. Pearle entra em convulsão, e uma marca em forma de estrela aparece em sua testa. Uma ambulância a leva embora.

 

Scully questiona Doggett sobre o que Pearle disse. Doggett acha que foi tudo encenado. Scully gravou a sessão, e quando ela toca a fita ao contrário, ela pode ouvir uma criança cantando.

 

Ronnie é importunado por outro amigo de sua namorada. Este sabe o que Ronnie escondeu na floresta. Ronnie vai até a casa dos Underwood onde Scully e Doggett o vêem chegar. De repente, Billy aparece no carro com Ronnie. Doggett se aproxima do carro para ver o que Ronnie está fazendo lá, e então ele vê Billy no carro, e assume que Ronnie está seqüestrando Billy.

 

Ronnie vai embora e Scully vai atrás dele em seu carro, e consegue alcançá-lo. Doggett se adianta e Ronnie sai do carro, mas Billy desapareceu. Ronnie não pode explicar.

 

Enquanto isso, Josh está na van com seu pai. Seu pai entra em um posto de gasolina, e Josh percebe um homem levando um pônei do carrossel para um trailer. Josh vai atrás e chega até o trailer, e alguém agarra suas mãos e o segura.

 

Ronnie está sendo interrogado pela polícia. Doggett está convencido que Billy estava no carro, apesar do fato de saberem que ele estava em sua própria casa. A polícia diz a Doggett e Scully que Josh desapareceu. Doggett questiona Ronnie novamente. Ronnie sabe o que Doggett quer perguntar, mas não pode dar nenhuma resposta a ele. Ele foi até a casa porque ele não acreditou que Billy estivesse lá. Ronnie diz ter cuidado de Billy e cantado para ele para que ele não tivesse medo. Doggett quer saber do que Billy poderia ter medo.

 

Scully, Doggett, e uma força policial vão até a casa de um operador do carrossel de pôneis naquela noite. O símbolo em forma de estrela é a forma do carrossel de pôneis e o logotipo do lugar. Josh é encontrado, amarrado mas sem ferimentos. O dono do negócio foge e Doggett vai atrás dele. É o amigo da namorada de Ronnie que tinha ameaçado ele antes. Doggett pára o rapaz e este nega que tenha levado Billy Underwood. Billy aparece, e logo depois desaparece, e Doggett encontra um esqueleto no chao.

 

Mais tarde, Scully diz a Doggett que as roupas, idade e condição dos ossos deixam claro que o corpo é o de Billy Underwood, e ela está certa que exames futuros irão revelar a mesma informação. Doggett não aceita que isto seja justiça vinda do além-túmulo. Scully explica que nem tudo pode ser explicado. Josh está bem, e pelo menos Doggett teve êxito no caso, ele aceitando o fato ou não.