8x12: "BADLAA" (O VINGADOR)


Na Índia, um homem bem gordo vestido de terno entra num aeroporto lotado -- ele está indo para os EUA. Aproxima-se dele um mendigo sem pernas, sentado numa base com rodinhas. O homem dá ao mendigo algumas moedas, mas, quando o homem se vira, o mendigo larga as moedas no chão. No banheiro, o mendigo entra e o homem é violentamente puxado para fora da cabine, por debaixo da porta. Mais tarde, o homem chega em um hotel em Washington, DC. A base com rodinhas do mendigo está junto com sua bagagem. Depois que o mensageiro do hotel sai, o homem senta na cama, e sangue começa a sair de seu corpo, e seus olhos estão vermelhos.

 

Scully e Doggett chegam no hotel. O homem era um importador de Minneapolis. Testes preliminares não mostram nada. A camareira encontrou o corpo 20 minutos depois do mensageiro sair. Uma coisa que a polícia não notou e que Doggett notou foi uma impressão de uma mão em sangue parecida com a de uma criança. Nenhum agente ali estaria preparado a acreditar que uma criança estaria envolvida.

 

Numa escola em Maryland, a diretora entrevista um homem para um emprego como zelador, mas os espectadores vêem que enquanto a diretora vê um homem normal, na verdade é o mendigo indiano sentado na cadeira. Na autópsia, Scully encontra danos massivos no tecido abdominal do homem gordo, mas é difícil dizer se alguma coisa saiu ou entrou no abdômen. Doggett sugere uma trama de contrabando de drogas, mas isso não combina com o que Scully encontrou. Vários indicadores mostram que o corpo estava morto por volta de 24 a 36 horas quando foi encontrado, significando que ele deve ter morrido antes de deixar a Índia.

 

Na escola, vários garotos entram numa briga, incluido Trevor, que está na sétima série e outro garoto que está na sexta. (Este garoto está listado nos créditos do episódio como "Red-Headed Boy" ou "o garoto ruivo") O pai do garoto ruivo, que veio pegá-lo na escola, interrompe a confusão. O mendigo está perto dali mas as pessoas o vêem como o zelador.

 

Doggett encontra um relatório vindo da Índia que diz que, vários dias antes, um americano foi encontrado morto na Índia sob circunstâncias similares. Vários documentos mostram uma diferença significante nos pesos dos corpos antes e depois da morte. Ambas as vítimas eram homens grandes. Scully pergunta se o que matou esses homens pode ter entrado e saído pela própria vontade, vivendo dentro das vítimas como um passageiro clandestino. Doggett não concorda com essa teoria. De noite, o garoto ruivo vê o reflexo do mendigo num espelho do seu quarto. Ele chama seu pai, que tenta convencê-lo de que não foi real. O pai desce as escadas e senta para assistir TV, e o mendigo está no chão perto dele. O garoto ruivo ouve seu pai gritar e desce as escadas para ver. O pai ainda está sentado na poltrona, mas sem se mover, com seus olhos vermelhos.

 

Scully e Doggett estão na casa do garoto ruivo. O pai está morto. O garoto ruivo disse a Scully que a pessoa que ele viu era um "munchkin" -- uma pequena pessoa sem pernas. Doggett encontrou as mesmas pequenas impressões de mão e conclui que o assassino entrou por uma janela. O pai, entretanto, não tem o mesmo dano no abdômen como as outras vítimas. Apenas os olhos vermelhos, causado por vasos sanguíneos estourados, são similares. Scully vai fazer a autópsia e, no laboratório de patologia, ela vê que o estômago do pai tinha inchado muito. Ela diz que ela está fazendo um procedimento não autorizado -- e corta o abdômen distendido. Quando ela faz a incisão, uma mão sai do abdômen. Scully pega sua arma, mas o que quer que tenha estado no estômago desapareceu, deixando sangue e marcas de mão no chão. Ela segue as marcas de sangue até um armário. Ela não encontra nada dentro, mas os espectadores vêem o mendigo.

 

A diretora reprime o zelador por ter chegado atrasado. Ele sai para pegar um balde com um esfregão e Trevor vê o corpo do zelador se confundir com o do mendigo (como uma imagem fora de foco). Scully e Doggett falam com Chuck Burks, que mostra aos dois um vídeo que ele filmou na Índia nos anos 70. Chuck não consegue entender o que está acontecendo neste caso. Ele descreve uma ordem secreta de ocultismo com poderes da mente e a habilidade de manipular a realidade. Alguns destes místicos podiam fazer você acreditar que não pode vê-los, ou se disfarçavam. Doggett pede e Chuck explica que ele controla um laboratório avançado na Universidade de Maryland, e diz, "Eu brinco um pouco." Doggett não se impressiona. Trevor vai para a casa do garoto ruivo. Apesar de terem discutido antes, Trevor diz a ele: "Eu acho que sei quem matou seu pai."

 

Chuck volta ao escritório dos Arquivos X para falar com Scully. Ela diz que está apenas tentando ver este caso como Mulder veria. Eles conversam sobre os místicos indianos, que Chuck diz serem muito religiosos. Um assassinato poderia pôr suas almas em perigo. O que os faria quebrar sua fé? Talvez vingança? Scully mostra um relatório de uma planta química americana que soltou uma pequena nuvem de gás seis meses antes. 118 pessoas morreram. O pai de uma das vítimas do desastre é listado nos registros como um homem santo de uma classe dos mendigos. Mas se ele saiu para se vingar, por que ele está matando as pessoas que ele vem matando?

 

Trevor caminha por uma rua e ouve o som irritante das rodinhas da base do mendigo. Ele corre até sua casa. Sua mãe o segue até o quintal e vê Trevor debaixo d'água na piscina. Ela pula e descobre que o corpo era do mendigo. Scully, Doggett e outros oficiais estão na casa de Trevor. Sua mãe está morta. Quando ela é levada embora, Scully e Doggett conversam na piscina. Doggett não sabe como esta morte se encaixa neste caso. Outra morte está próxima e os olhos da mulher estão vermelhos, Scully diz. Doggett questiona a metodologia de Scully. Ela diz que há um motivo e um padrão que eles podem encontrar, mas não se eles ficarem discutindo. Trevor aparece e diz que o "homenzinho" estava lá e o seguiu.

 

Os agentes chamam o zelador para interrogatório, baseado nos relatos de Trevor. Chuck chega. Doggett diz a ele que o homem não fala. Scully saiu depois de quatro horas tentando interrogá-lo. Chuck prepara uma câmera de vídeo porque ele suspeita que o homem sentado lá não seja quem eles estão vendo. A câmeria de vídeo mostra que ninguém está na cadeira, onde eles podem ver claramente o zelador pela janela. Doggett fica desnorteado, mas percebe que se o homem não está lá, ele poderia estar em qualquer lugar.

 

Scully volta para a casa de Trevor porque tinha mais perguntas a fazer a ele. Doggett liga para o celular dela para pedir que ela volte. Descobre-se que Trevor não está em casa. Na escola à noite, a diretora vê o zelador. Ele não fala. Sabendo que ele foi chamado para interrogatório, a diretora liga para Scully. Trevor está na escola vendo o zelador e se comunicando com o garoto ruivo por rádio. Trevor tenta jogar ácido de um armário de ciências no mendigo, mas assim que a garrafa cai, o mendigo não está mais ali. Não funciona e o mendigo agora está atrás do garoto ruivo. Numa sala de aula, ele não tem nenhuma janela aberta para escapar. Trevor está do lado de fora da janela e grita para o garoto ruivo que vai buscar ajuda. O mendigo caminha em direção ao garoto ruivo. Scully e a diretora entram e não podem ver o mendigo, que agora tem a aparência de Trevor. O garoto ruivo grita e pede que Scully atire. Scully não consegue se controlar para atirar. Doggett chega e ouve tiros. Correndo até a sala de aula, ele encontra Scully e a diretora com o mendigo morto no chão.

 

Um pouco depois, vemos que Scully ainda está perturbada. Doggett consegue entender o que aconteceu. Ela atirou num menino. Doggett diz que a boa notícia é que ela estava errada e apenas parecia ser Trevor. Por que ela atirou? Por causa do que o garoto viu. Scully diz que num instante ela percebeu que era o que Mulder teria visto ou entendido. Ela chora dizendo que não é capaz de ter a mente aberta como a de Mulder. Doggett diz que a coisa toda não faz sentido e que é melhor ela ir descansar.

 

Na cena final do episódio, vemos o mesmo mendigo no aeroporto da Índia.