9x01: "NOTHING IMPORTANT HAPPENED TODAY" (NADA IMPORTANTE ACONTECEU HOJE - PARTE 1)


Um homem, mais tarde identificado como Carl Wormus, está tomando um drinque em um bar. Ele mergulha seus dedos no copo e retira o gelo. Uma morena estonteante, mais tarde identificada como Shannon McMahon, entra e senta no bar. Carl vai falar com ela. Ele conversa com ela, que quer seus drinques sem água, mas o barman lhe traz sempre um drinque com gelo. Ele também menciona algo chamado "chloramine". Após alguns momentos de conversa, Shannon sugere que eles saiam do bar "para tomar um ar". Logo eles estão na estrada no conversível dele, aparentemente indo para a casa de campo dela. Carl diminui ao se aproximarem de uma ponte levadiça pois a ponte está subindo. Shannon coloca sua mão na perna dele, forçando o acelerador. O carro bate contra uma barricada e cai na água. Embaixo d'água, Shannon está sentada calmamente em seu assento, enquanto Carl luta para soltar seu cinto de segurança e nadar para a superfície. Assim que ele começa a se desprender do seu assento, Shannon agarra seu tornozelo e o segura embaixo da água.

 

Quarenta e oito horas após os acontecimentos do episódio final da última temporada, Scully acorda cedo pois William está choramingando. Na sala de estar podemos ver malas, todas feitas. Fica implícito que Mulder também está no apartamento, se preparando para partir. Logo vemos Doggett acordando em seu quarto e Reyes acordando em seu apartamento com uma ligação telefônica. A ligação é de Brad Follmer, um diretor assistente do FBI com quem ela teve um relacionamento. Ele pede para ela o ver em seu escritório. Doggett faz café e ouve na TV a notícia da morte de Carl. Brad está ouvindo à mesma notícia quando escuta Monica no lado de fora de seu escritório. Sua assistente estava ausente e Reyes preferiu deixar um bilhete do que bater na porta. Ele tenta beijá-la e ela resiste, e o surpreende, pois dois anos antes em Nova Iorque ela costumava pedir a ele para fechar a porta para que eles pudessem se beijar. Brad diz a ela que a investigação de Doggett sobre o diretor assistente Kersh tem causado certos problemas. Ele dá para ela duas fitas de segurança do prédio do FBI. Uma delas mostra Monica se encontrando com Doggett. Brad não diz de imediato o conteúdo da outra fita.

 

Doggett e Kersh se encontram no elevador do prédio do FBI. Doggett comenta que sua investigação não tem nada de pessoal. Kersh diz que se Doggett não conseguir achar nada sobre ele, ninguém mais conseguirá. Doggett e Monica conversam no escritório dos Arquivos X. Ele está chateado por estar fazendo seu trabalho e ainda assim tendo complicações. Monica diz a ele que talvez ele não possa fazer seu trabalho. A segunda fita é da garagem do FBI, onde Doggett e Skinner foram atacados, o carro de Knowle explodiu e Skinner atirou em Krycek. A fita não mostra nada, além de uma garagem vazia. Todas as provas da garagem foram limpas. Doggett vai para o apartamento de Mulder, que está vazio e todos os pertences de Mulder foram removidos.

 

No Departamento de Água em Baltimore, Shannon aparece em um imenso tanque de água. Ela está nua. Um trabalhador, Roland McFarland, rapidamente a vê atravessando o prédio e vai atrás para investigar. Ela o agarra e mergulha no tanque com ele, puxando-o para o fundo. Doggett chega de surpresa ao apartamento de Scully. O telefone está fora do gancho para não perturbar o bebê e Doggett está preocupado, pois pensava que Scully pudesse também ter desaparecido. Scully não explica para onde foi Mulder, dizendo somente que ele se foi. Monica conversa com Skinner. Ela e Doggett não conseguiram achar Mulder. Skinner não sabe onde está Mulder e provavelmente não diria se soubesse. Doggett chega e Skinner pede a ele para abandonar a investigação sobre Kersh. Não, os caras maus não pegaram Skinner e nem ele tem medo deles, mas ele teme pelas vidas de Mulder, Scully e do bebê se a investigação continuar. Doggett chega à conclusão de que se ele não abandonar a investigação, estará sozinho nela. Monica diz que ficará ao seu lado.

 

Mais tarde, Monica se encontra com Brad em um bar. Ela o convidou para sair e está muito mais receptiva agora - pois quer algo dele. Ela diz que não haverá investigação sobre Kersh, o que provavelmente significa que ela voltará para Nova Orleans. Os Arquivos X eram seu trabalho de sonho e ela indiretamente diz que gostaria de ficar em Washington para estar mais perto de Brad. Sem dizer, ela está pedindo sua ajuda para manter seu trabalho nos Arquivos X. Doggett vai novamente, sem ser convidado, ao apartamento de Scully e pede por sua ajuda. Ela diz que não sabe como encontrar Mulder e que seu desaparecimento faz sentido por si mesmo. Ele traz à tona o caso do projeto do super-soldado. Ela diz que o bebê está bem e o encoraja a desistir disso e quando ele resiste, ela pede que ele saia e não volte mais. Ele vai embora sem forçar mais a barra.

 

Já em casa, Doggett liga para vários colegas da sua companhia da Marinha, tentando obter mais informações sobre o que aconteceu com Knowle na sua saída. Um deles, visto em uma fotografia da companhia da Marinha, é Shannon McMahon. Ele não consegue se comunicar com ela. Monica passa por Shannon em um corredor do prédio do FBI. Shannon está usando credenciais do FBI. Monica vai para o escritório dos Arquivos X onde trabalha em um relatório, quebrando um lápis no processo. Ela sobe na mesa para alcançar um dos lápis que estão presos no teto, mas escuta alguém do lado de fora do corredor. A porta do elevador está acabando de fechar quando Monica entra no corredor, mas ela encontra um envelope que contém o obituário de Carl Wormus.

 

Scully faz William tirar um cochilo e também aproveita para descansar um pouco. Ela acorda com William chorando e vê que o seu móbile de estrelinhas está girando lentamente. Scully faz o móbile parar de rodar e quando o solta, ele começa a rodar novamente. Ela telefona para Doggett e diz que estava errada ao pedir a ele que abandonasse a investigação. Ele comenta que não abandonou, e que algo aconteceu. Scully concorda em encontrar com ele e com Monica em Quantico, deixando sua mãe, Maggie Scully, tomando conta de William. Doggett conseguiu o corpo de Carl e quer que Scully faça uma nova autópsia, mesmo que alguns testes tenham mostrado que Carl estava bêbado quando se afogou. Skinner liga para Doggett e diz que Doggett cometeu um erro quando obteve o corpo sem jurisdição. Skinner avisa Doggett para tomar cuidado. Enquanto Scully trabalha com Monica olhando, Doggett vai para casa e encontra com os Pistoleiros Solitários. A pele de Langly ainda está azul (veja o último episódio de 'Os Pistoleiros Solitários') e Frohike lembra que eles talvez precisem convocar Doggett para ajudar nas suas finanças. Eles entram em vários sistemas de computador mas não conseguem achar nada sobre Carl, exceto que ele tinha uma obsessão sobre água.

 

Scully conclui que Carl definitivamente se afogou. Monica se impressiona que Scully possa fazer a autópsia, enquanto ao mesmo tempo está preocupada de que haja algo de errado com seu bebê. Scully pensa que talvez esteja vendo conexões onde não existem. Ela descobre marcas no tornozelo de Carl que aparentam ser de dedos, como se alguém o estivesse segurando embaixo da água. Brad diz a Kersh que Scully está em Quantico e Kersh manda Brad dar um jeito nisso. Brad protesta, dizendo ter um conflito - Monica - mas Kersh não pode fazer nada pois está sob investigação. Shannon visita o apartamento de Scully, mas Maggie não a deixa entrar. Shannon diz trabalhar com Scully mas quando Maggie pergunta seu nome, Shannon desaparece. Scully e Monica deixam a sala de autópsia. O trabalho está feito e Scully precisa chegar em casa. Elas vêem Shannon as seguindo. Elas não sabem quem é ela, mas Monica lembra-se dela do escritório do FBI. Brad e um time de agentes param Scully e Monica e as levam de volta à sala de exames. O corpo desapareceu e Brad exige saber onde Doggett o escondeu. Monica nega que Doggett tenha levado o corpo para qualquer lugar e suspeita de que Brad tenha lhe passado o obituário de Carl, para armar para cima de Doggett. Essa acusação parece confundir Brad.

 

Monica fala com os Pistoleiros, ainda no apartamento de Doggett. Eles descobriram que Carl estava recebendo e-mails criptografados de McFarland do Departamento de Água. Doggett e Skinner vão até Baltimore para investigar. Eles entram no complexo ilegalmente e localizam a mesa de McFarland, achando arquivos que mencionam o "chloramine". Brad e outros agentes invadem o complexo. Skinner e Doggett precisam correr para evitá-los, através da plataforma com outros agentes os perseguindo. Skinner se atrasa quando bate contra um tubo protuberante. Brad o alcança e acredita que Skinner está lá também para prender Doggett, e não que os dois estão trabalhando juntos. Doggett se esconde de Brad no tanque de água. O "chloramine" vai se armazenando calmamente na parte de cima, mas Brad não pode ver nada por causa do reflexo da água. Doggett sente seu tornozelo sendo agarrado e podemos ver Shannon, nua novamente mas encoberta pela sujeira, puxando-o para o fundo do tanque.

 

Continua no próximo episódio...