9x19 - 9x20: "THE TRUTH"


Complexo do Mount Weather Bluemont, Virgínia


Um helicóptero desce em uma instalação. Pessoas saem. A última delas é Fox Mulder. Eles estão em algum tipo de base secreta militar. Todas as pessoas entram em um ônibus. Quando Mulder sai, ele corre para dentro da instalação. Ele olha para o que os trabalhadores estão fazendo. Mulder usa uma chave-cartão para entrar em várias salas.


Ele entra em uma sala e senta atrás de um teclado. Há uma tela de computador em frente a ele. Mulder digita algo, e então as palavras " Fim do Jogo" aparecem na tela. A próxima coisa que aparece na tela é, " 22 de Dezembro, 2012. A data é colocada." De repente Knowle Rohrer entra na sala. Mulder corre de Roher e os dois acabam lutando. Mulder corre dele, mas ele o segue. Quando Mulder chega a porta, Krycek está em pé lá. Surpreso, Mulder diz: "Não, você está morto."


Krycek ignora isso e diz a ele que existem outros. Mulder olha para cima e vê um militar. Ele se vira de volta para krycek, mas ele desapareceu. Mulder e Roher lutam novamente, e acabam em cima de uma parte elevada. Mulder consegue se livrar de Roher e o atinge, fazendo com que ele caia sobre a cerca elétrica. Roher cai e Mulder, quase tendo caído também, consegue se sustentar. Quando ele olha ao redor , existem vário homens militares apontando armas contra ele.
Mulder está no chão de uma cela em um quartel. Um oficial militar entra e grita com ele que ele não pode dormir. Ele pergunta a Mulder, " Em que ele está pensando." Mulder pergunta a ele onde está. O homem grita " Resposta Errada," e bate com seu taco sobre a cabeça de Mulder na parede atrás dele. O homem pergunta novamente, e Mulder diz a ele que ele está pensando sobre sair de lá. Novamente ele grita com ele que está errado. Ele bate agora no estômago de Mulder com o taco. O homem sai e fecha a porta. Mais tarde ele entra novamente e grita com Mulder novamente, perguntando em que ele está pensando? Mulder responde: " Em meu filho. Em sua mãe."


O homem grita com ele novamente que é uma resposta errada, e então bate novamente nele. Quando ele pergunta a Mulder a mesma pergunta, Mulder pergunta a ele o que ele deveria está pensando. O homem diz a ele que ele é um homem culpado que entrou em uma instalação do governo de forma ilegal a procura de uma informação não existente. Ele falhou de todas as formas. Ele grita com Mulder para que ele diga isso. Mulder diz: "Eu sou um homem culpado. Eu falhei. Eu mereço a pior punição pelo meu crime."


Scully e Skinner entram na prisão militar. Scully pergunta a Skinner quem ligou para o escritório dele, e ele diz a ela que Kersh ligou, mas ele não sabe quem ligou para Kersh. Ele também não sabe há quanto tempo Mulder vem sendo Mantido lá. Tudo que ele sabe é que Mulder está sendo mantido lá indefinidamente.


Após entrar na cela, Scully vê Mulder e chama o nome dele. Ele olha para ela e a chama de Dana. Eles se abraçam fortemente. Scully beija ele no rosto. Mulder pergunta se ela está bem. Ela diz a ele que ela não vê ele há tanto tempo e estava preocupada, mas precisa saber se ele está bem. Ele diz a ela que ele está bem, e que eles estão tratando ele muito bem lá. Ele age de forma estranha. Skinner pergunta a Mulder se lhe foi contado sobre as acusações contra ele e porque ele está lá. Mulder diz a ele que ele matou um homem. Ele entrou na instalação procurando por algo que não existia, e foi um terrível erro. Ele também diz que ele deveria ser punido severamente.


Skinner diz a ele que não importa o que ele tenha feito, ele tem o direito a um advogado e a um julgamento de acordo com a lei. Mulder apenas diz a ele que ele pode não ter escutado o que ele acabou de dizer. O guarda diz a Scully e Skinner que o tempo deles lá acabou. Scully diz a Mulder que eles vão tirar ele de lá. Ele pergunta a ela porque, já que ele é um homem culpado. Scully olha para Mulder de forma estranha. O guarda diz a eles que o tempo deles novamente acabou. Mulder pede desculpas e se afasta dos dois. Scully parece bastante triste. Scully e Skinner deixam a cela.


Mulder se vira em sua cela e pergunta a alguém porque eles estão ajudando ele. Krycek diz a ele que é porque Mulder não pode fazer aquilo sozinho. Mulder é tirado da cela por um guarda. No escritório de Skinner, Doggett e Reyes estão conversando com Scully e Skinner. Doggett pergunta a Scully se ela falou com Mulder. Ela diz a ele que sim, e que eles estão fazendo ele acreditar que matou alguém. Ela diz a eles que o homem que supostamente ele teria matado é Knowle Roher.


Doggett diz a ela que não pode ser porque ele viu ele morrer. Reyes diz a ele que ele não pode morrer porque ele é um Super Soldado. Skinner acaba uma conversa telefônica. Ele diz a eles que ele descobriu que Mulder entrou em uma instalação governamental onde eles dizem que " os segredos governamentais são mantidos". Trinta militares que trabalham no local, estão prontos para testemunhar que viram Mulder matar alguém. Doggett diz a eles que ele não pode matar um homem que não pode morrer. Scully começa a sair da sala. Doggett pergunta a ela onde ela está indo, e ela diz a ele que ela vai pedir que as pessoas pela vida de Mulder.


USMC BASE BRIG - QUANTICO, VIRGINIA


Kersh conversa com um general. Ele diz a ele que foi contactado por uma agente para pedir por Mulder e levar em consideração seu bom caráter. O general diz a ele que esse tipo de ação cometido por Mulder reflete mal para os militares e para o FBI. Ele pergunta a Kersh o que Mulder vai alegar, mas ele não sabe.


O homem diz a ele que vai dar a Mulder um julgamento justo por sua própria agência ( O FBI). Eles podem usar os próprios promotores e juizes dele. Só que será julgado naquela corte militar. Kersh diz que aquilo pode não ser legal, e pergunta a ele porque eles estão fazendo isso. Ele diz a ele que ele vai fazer isso porque ele quer um veredicto culpado. Ele diz a ele que Mulder fez inimigos. Ele é um homem com uma cruzada, e muitas pessoas não gostam da cruzada.


Kersh diz a ele que ele não pode fazer aqui. O general diz a ele que ele vai. Ambos sabem que há forças dentro do governo agora que um homem seria um bobo se não obedecer. Scully e Skinner vão a cela de Mulder novamente. Mulder, na penumbra, se vira para eles e diz. " Eu senti o seu cheiro vindo, Clarice. - Fazendo uma referência ao Silêncio dos Inocentes" Quando ele não obtém nenhuma resposta, ele sorri. Scully, aliviada, diz a ele que não é engraçado ver ele atuando. Ele diz a ela que é engraçado. Ele diz que o que não é engraçado é o que eles fazem com ele lá se ele não atuar.


Mulder e Scully se aproximam um do outro. Ele se beijam apaixonadamente. Eles então seguram um ao outro firmemente. Enquanto isso, Skinner parece embaraçado. Mulder esboça uma reação de ir beijar Skinner, dizendo Venha cá seu grande careca bonitão. Skinner diz a ele que a única coisa que ele vai beijar é o seu traseiro devido aos problemas que ele está metido.


Mulder diz a ele que de alguma forma conseguiu entender isso pelo tratamento que vem recebendo lá. Mulder olha Scully nos olhos e pega a mão dela e beija gentilmente. Scully pergunta a ele porque eles estão fazendo aquilo com ele. Ele diz a ela que eles acham que eles o estão preparando para seu julgamento. Skinner diz a ele que o testemunho dele não vai importar - não com o caso que eles estão construindo contra ele. Mulder diz a eles que eles não estão construindo , mas fraudando.


Skinner diz a ele que ele não acha que Mulder entende a seriedade do que está acontecendo. O julgamento é pela vida dele. Mulder diz a eles que o que eles realmente querem é que ele admita sua culpa. O que está realmente em julgamento é a verdade. Scully diz a ele que ele está em um julgamento por assassinato. Mulder pergunta a ela se eles produziram um corpo. Ele diz a ela que eles não podem produzir um corpo de um homem que não pode morrer. Scully diz a ele que eles vão conseguir para ele o melhor advogado. Mulder diz a ela que com a reputação dele, eles não vão conseguir um . Skinner vai ser o representante dele. Skinner não tem certeza sobre isso. Mulder diz a ele que ele sabe dos fatos e da conspiração, e mais que tudo, ele confia nele.


Mulder diz a eles que eles não podem expor ele, sem expor a si próprios. Ele sabe o que ele está fazendo. Doggett e Reyes entram na cela. Mulder: OH, agora é uma festa. Doggett diz a eles que sabe que é impossível,mas eles estão dizendo que eles tem o corpo de Knowle Roher. Mulder balança a cabeça desacreditando.


7:12 AM


Mulder deita no chão. Scully se move na direção dele e toca o ombro dele. Mulder acorda e se senta. Scully diz a ele que ela precisa que ele fale com ela e confie nela, ou eles vão perder. Mulder diz a ela que eles não podem vencer. Eles podem apenas esperar lutar até o fim. Scully diz a Mulder que ele a está assustando. Ela diz que tem medo porque acabou de ter ele de volta e teme que perca ele novamente. Mulder diz a ela que sabe o que ele está fazendo. Ela diz a ele que o que quer que ele esteja fazendo, ele não tem idéia do quando já foi perdido, e do que ela teve que fazer. Mulder diz a ela que ele sabe, porque Skinner contou a ele.


Eles se abraçam. Chorando ela diz: Nosso filho, Mulder. Eu desisti dele. Nosso filho. Eu tinha tanto medo que você nunca pudesse me perdoar. Mulder diz que sabe que ela não teve escolha (chorando) e diz que eles sentiu muita falta dos dois. Scully pergunta a ele onde ele estava escondido. Ele diz a ela que no Novo México. Quando ela pergunta a ele o que estava fazendo lá, ele diz a ela que estava procurando pela verdade. Ainda abraçada a ele, Scully beija ele atrás da orelha.


Ela adivinha que ele encontrou algo lá e quer saber o que foi. Ele diz a ela que ele não pode dizer a ela. Ela tem que confiar nele. Ele sabe de coisas agora que seria melhor que ela não soubesse. Skinner entra na sala de interrogatório, seguido pelo Agente Especial Kallenbrunner, o promotor. Os juizes entram. Há cinco no total. Kersh preside. Kersh diz aos guardas para trazer o acusado. Os guardas trazem Mulder. Primeiramente, o promotor fala sobre o testemunho dos trinta homens que dizem que testemunharam o crime.


Skinner primeiramente tenta argumentar que aquela não é uma corte legal e não é o meio legal para se julgar Mulder. Kersh diz a ele que é uma corte militar de lei, e que ele deveria está familiarizado com o código, e chamar sua testemunha. Skinner então tenta retardar o julgamento porque eles não podem encontrar a testemunha centra, Marita Covarrubias, e ele recebeu ajuda do governo para localizar ela. Kersh nega o pedido e pergunta se ele tem uma outra testemunha.


Skinner diz que vai chamar outra testemunha, mas está fazendo isso sob protesto. Kersh diz a ele que não há gravações sobre aquele tribunal. Skinner diz que não é um tribunal secreto como lhe foi informado, mas uma corte de lei. Kersh lembra ele que é uma corte de lei militar. Mulder diz Skinner que está tudo bem, e que ele deve ir em frente. A primeira testemunha a falar é Scully. Ela explica a corte que ela foi contratada nove anos atrás como uma médica e cientista para investigar os métodos de Mulder, que o FBI não acreditava.


Durante o testemunho dela, ela é detiva várias vezes, o que questiona a relevância do caso. Ela continua dizendo que ela começou a acreditar em vida extraterrestre e na conspiração do governo para manter tudo secreto. Scully acredita que milhões de anos atrás, a vida chegou ao nosso planeta em um meteoro vindo de Marte. Ela acredita que junto com havia um vírus alienígena que ela acredita que infectou os homens antigos, e transformou sua fisiologia. Isso mudou ele próprio em uma forma alienígena.


Ela acredita que esse aliens morreram na última era glacial, trinta e cinco milhões de anos atrás. O vírus ficou dormente no solo até que surgiu novamente durante a corrente era geológica. O governo descobriu sobre o vírus em 1947 quando um disco voador caiu em Roswell. O vírus atingiu depósito de petróleos ( transformando-se no que conhecemos por Óleo Negro). ( Temos Flashbacks de Mulder e Scully coberto por óleo e fugindo)


Ela diz a eles que o óleo pode pensar e se comunicar. Se comunicou com os discos. Skinner pergunta a ela se o governo sabe disso. Ela diz a eles que em Roswell eles capturaram aliens e pegaram a tecnologia alienígena ( Flashbacks de Garganta Profunda e o Cancerosos com os aliens). Ela diz a eles que eles descobriram sobre os planos dos aliens para recolonização da terra. Eles mantiveram as informações em segredo para que as pessoas não entrassem em pânico.


Kersh pergunta a Skinner se ele já acabou. Ele diz a Kersh que ele quer falar com ela sobre a abdução dela. Scully diz a corte que ela foi abduzida pelos militares, que estavam trabalhando com os conspiradores, para desenvolverem híbridos humano alienígena que os aliens usariam como uma raça escrava ( flashbacks de híbridos flutuando em um líquido verde.)


Em seguida é a vez do promotor questionar Scully. O promotor faz piada do que Scully diz. Ele diz que ela não tem prova para mostrar a eles. Scully diz a ele que há as rochas marcianas, mas ele diz que não é suficiente. Ele quer ver algo bom. Ele diz a ela que ela não tem prova para substanciar o que ela disse. O promotor então pergunta.


KALLENBRUNNER: Agente Scully, não é verdade que você e Mulder foram amantes, e você ficou grávida e teve um filho com ele. Scully fica em silêncio. Skinner pede objeção. O promotor agradece e pede a próxima testemunha. Jeffrey Spender ( seu nome do meio é Frank) é a próxima testemunha. Ele diz a eles que ele trabalhou na unidade dos Arquivos X até ser baleado por seu pai. Skinner pede que ele diga a corte quem era o pai dele. Spender diz a eles que o seu pai liderou a conspiração do governo para tirar partido da existência de aliens.


Em seguida explica seu relacionamento com Mulder - que é seu meio irmão. Ele diz a eles que a mãe de Mulder teve um caso com seu pai, mas Mulder não sabia que os país estavam na conspiração. Ele diz a eles que o pai de Mulder era um membro relutante. Ele diz a eles como seu pai fez com que Krycek matasse Bill Mulder. Ele diz a eles que Bill Mulder viveu uma vida de vergonha - não pela conspiração, mas pela terrível decisão que tomou. Os aliens desconfiavam dos colaboradores humanos, então eles fizeram cada um deles pegar um membro da família como parte do acordo. Bill Mulder deu sua filha de oito anos de idade, Samantha.


Ele continua, dizendo que Mulder viu sua irmão sendo abduzida por alienígenas, o que causou um trauma nele que o perseguiu. Ele diz a eles que Samantha foi retornada e mandada para a California onde junto com ele foi criada ( Flashbacks da mãe de Jeffrey e Samantha no cimento, que apareceu em Closure) Ele então diz a eles que Samantha foi levada muitas vezes e sofreu horríveis testes. Skinner diz que muitas vezes Mulder achou que tinha achado ela, mas ele foi iludido. Spender diz que Samantha fez parte de uma experiência de clonagem feita pelos conspiradores. A Samantha verdadeira morreu em 1987 ( flashback de Mulder abraçando o fantasma de Samantha em Closure.)


Skinner pergunta se isso foi essencialmente feito pelo pai de Spender. Spender diz a corte que quando ele foi trabalhar no FBI, ele não sabia dos crimes de seu pai. Quando ele descobriu, foi atingido por ele por um tiro. Como ele não morreu, ele foi submetido ao mesmos testes horrível.


Então é a hora do promotor perguntar a Spender. Ele primeiramente diz a Spender que sente muito pelo seu sofrimento e que ninguém pode imaginar como deve ter sido. Ele diz a eles que o pai dele deve ser levado a justiça pelo que fez a ele. Spender diz a ele que o pai dele está morto (flashback do Canceroso sendo empurrado pelas escadas em Requiem). O promotor diz a Spender que ele está lá para falar do caráter de Mulder. Ele diz que nos relatórios que ele escreveu quando ele era um agente do FBI, ele descreveu Mulder como "arrogante, difícil, e não bem quisto entre seus colegas." Spender diz que essa era a opinião dele antes de saber a verdade. O promotor diz a ele que em um outro relatório ele disse que Mulder era instável e podia ser violento. Ele diz a ele que pode mostrar o arquivo se ele quiser. Spender fica em silêncio. Ele olha para Mulder.


WEED HOPE, NEW MEXICO


No deserto, uma garoto em uma motocicleta vai na direção de um trailer. Ele entra. Uma voz pergunta se ele descobriu sobre Mulder. Ele concorda. A voz então pergunta a ele se ele sabe que Mulder está com problemas. Ele concorda novamente. Gibson Praise sai da escuridão. Ele diz ao menino que vai está pronto.


Scully entra na cela de Mulder. Ela diz a ele para fazer um acordo por uma pena menor. Talvez eles façam isso e deixem ele sair. Ele diz a ela que prefere morrer. Ela pergunta como ele pode dizer aquilo, especialmente para ela. Ele diz a ela que é maior que os dois juntos. É sobre tudo que eles já trabalharam por nove anos. É sobre a verdade que eles se sacrificaram para expor.
Ela diz a ele que então ele deve testemunhar com toda força. Novamente ele diz a ela que não pode. Ela diz a ele que ele disse que é maior que os dois , e que talvez seja, mas são os dois lutando, não somente ele. "É sobre você e eu. Por isso estou lutando, Mulder, você e eu." Mulder fica em silêncio. Ela sai. Mulder escuta as palavras " levanta" de alguém. Ele pergunta quem é. X aparece na escuridão.


Mulder pergunta a ele o que ele está fazendo ali. Ele diz a ele que é para isso que ela lá, para pergunta para ele. Mulder diz a eles que está colocando a verdade em julgamento. X pergunta a ele que verdade ele está falando. Ele pergunta a Mulder se ele acha que os homens vão escutar. Mulder diz a ele que eles tem medo de ouvir a verdade. X diz a eles que ele está errado - que eles tem muito poder para ter medo. Ele diz a Mulder que ele vai aprender como ele aprendeu - ele vai morrer aprendendo isso. Mulder diz a ele que não tem medo de morrer.


X diz que há uma verdade que até mesmo ele tem medo de falar agora, porque ele sabe que é fútil. Mulder diz a ele que está errado. Ele diz que não vai falar porque ele se recusa a aceitar. X diz a ele que então ele vai precisar ajudar ele. Mulder pergunta a ele como ele pode ajudá-lo. X entrega a Mulder um pedaço de papel. Mulder olha para o papel que tem escrito o endereço de Covarrubias. Mulder olha de volta, mas X desapareceu. Doggett está em seu apartamento no telefone. Ele diz a pessoa do outro lado da linha que lhe foi dito que ele podia achar o corpo lá, no Fort Marlene. A pessoa diz a Doggett para ligar mais tarde, mas ele diz que ele não quer. A pessoa desliga o telefone. Reyes também está lá.


Doggett começa a reclamar que a pessoa desligou o telefone, mas Reyes de repente escuta algo e diz a eles para ficar quieta. Ela diz a Doggett que há alguém do lado de fora. Os dois agentes tiram as armas para investigar. Alguém tenta abrir a porta. Doggett abre a porta, pronto apontando sua arma. E o garoto do deserto. Ele diz a eles que não queria ser visto porque ele não quer botar em perigo quem ele trouxe com ele. Doggett pergunta a ele de quem ele está falando. O menino diz a ele que é alguém que quer ajudar Mulder. De volta ao tribunal, Marita vai falar.


Marita explica a sua ex posição como Representante Especial da Secretaria Geral das Nações Unidas. Ela diz a eles que a posição permitiu a ela levar adiante os interesses do grupo secreto de homens, que se denominavam, Sindicato. Ela diz a eles que os interesses do Sindicato eram desenvolveu uma vacina contra o vírus alienígena antes que os Russos conseguissem. Eles testaram inocentes civis por todo mundo. Os testes eram catalogados pela identidade do DNA nas marcas de vacina contra a varíola.


A maioria das pessoas não suspeitou de nada, contudo alguns russos ficaram suspeitos e cortaram seu braços para impedir que fossem identificado. Skinner diz que também um americano fez isso, um com quem ela trabalhou muito intimamente. Skinner pergunta a ela se ela acreditava no Sindicato. Ela diz a eles que não. Ela pagou pelo acesso dela. Ela passou a odiar eles, motivo pelo qual ela ajudou mUlder quando ele foi até ela. Contudo, o Sindicato descobriu e a puniu - eles transformaram ela em uma cobaia de testes.


Ela diz a eles que o Sindicato estava pretendendo trabalhar com os aliens para infectar a população inteira com o vírus alienígena, mas os conspiradores estavam mesmo tentando salvar a si próprios de forma secreta e egoísta desenvolvendo uma vacina. Eles acreditavam que toda a vida no universo tivesse sido infectada pelo vírus, incluindo uma raça que se transformava - os caçadores de alienígenas que policiava a conspiração dos aliens, mas estavam errados.


Isso levou a destruição dos conspiradores por um grupo de aliens renegados que tinha evitado a infecção através do auto-desfiguramento. Ela diz a eles que todos os conspiradores estão mortos agora, mortos pelos mesmos aliens sem face. Skinner pergunta a ele então do que ela tem medo agora - porque ela resiste a testemunhar hoje. Quando ela não responde, Skinner acha que é porque a conspiração continua, só que de outra forma e por outros homens. O promotor objeta, dizendo que Skinner não pode perguntar a ela e depois ele próprio responder.


Skinner então diz que Mulder está em um julgamento por assassinato. Ele é acusado de matar um homem que é um dos novos conspiradores - um substituto alienígena para os seres humanos, chamado Super Soldados. Skinner diz que ela sabe o que esses homens são. Marita fica em silêncio. De repente, Mulder é tocado no ombro. Ele olha para cima e vê Krycek. Krycek diz que eles vão matar ela.


Skinner diz a Marita que ele perguntou a ela coisas que precisam ser respondidas. Mulder de repente grita com Skinner para que ele desista e deixe ela ir. Skinner diz a ele que ela é a melhor testemunha que eles tem. Ele diz a Skinner que não importa. Mulder e Marita olham um para o outro. Em seguida, Doggett entra na sala com uma testemunha que não estava programada. Gibson ( Andrew) Praise entra na sala.


Mulder diz a Skinner para não deixar Gibson testemunhar - ele está tentando proteger ele. Skinner diz a ele que ele está lá para proteger Mulder agora. Gibson começa a falar. Gibson diz a corte que Mulder é seu amigo. Ele escondeu Mulder no deserto, no último ano. Skinner diz para todos que Gibson pode ler mentes. Mulder e Scully provaram isso cientificamente. Ele diz a eles que há um certo " DNA " que todos os humanos dividem, mas que não tem função aparente. Em Gibson, contudo, é funcional. É um DNA que seria alienígena.


Gibson diz aos juizes que ele está lendo mentes. Ele aponta que ele aponta que está lendo mente de um homem. O promotor pergunta a Gibson porque o específico homem é especial. Gibson diz a ele que o homem não é humano. Mulder fica de pé e começa a gritar que o homem é um deles e que ele quer que ele seja examinado. Os guardas começam a tirar Mulder da sala por sua reação. Mulder diz que eles estão com medo da verdade. Mulder continua sendo arrastado para fora da sala.


Mulder é levado por guardas até uma local onde Skinner, Reyes e Doggett estão esperando por ele. Mulder quer saber onde está Gibson e Reyes explica que ele ficou com Scully. Mulder diz que ele não devia ter se exposto como fez, mesmo que fosse para tentar proteger ele. Reyes diz a Mulder que segundo Gibson três dos juízes estão pendendo a seu favor. Mulder diz que não existe nenhuma forma deles ganharem. Skinner diz para ele testemunhar. Mulder está convencido que não deve testemunhar.


Doggett então diz que ele e Reyes vão fazer isso. Mulder tenta convencer os dois do contrário, para que eles não percam o emprego no FBI. Reyes argumenta que eles foram contratados para dar o melhor deles e que é desta forma que eles vão sair. Mulder diz que não é sobre o quão bom eles são, o fato é que o jogo é controlado. Doggett ainda assim quer tentar.


Algum tempo depois, já no julgamento, Skinner chama Doggett para depor. Skinner pergunta como Doggett se sente sobre Paranormalidade. Doggett diz que ele acha que chamar alguma coisa de paranormal, é uma forma de evitar uma explicação real para tais fatos. Skinner diz que parece então que Doggett é Céptico, mas diz também que viu em alguns dos relatórios deles, a referência aos chamados Supersoldados. Doggett diz que aquilo é diferente, porque ele viu com os próprios olhos. Ele comenta sobre os que ele atirou, os que viu afundar e que caíram de prédios, retornando a vida em seguida.


Skinner pergunta o que ele acha que tais supersoldados são? Doggett diz que acha que eles fazem parte de um projeto secreto do governo que visa transformar seres normais em seres invencíveis. O promotor intervem e pergunta o que essa "Ficção Científica" tem relação com o caso de Mulder. Skinner diz que Doggett que o homem que Mulder matou, segundo Doggett seria um desses soldados, que serviu com Doggett no passado e se chamava Knowle Rohrer.


O promotor objeta, dizendo que Doggett não viu o corpo do homem, nem mesmo o examinou. Kersh acata a objeção. Skinner então pergunta se os tais supersoldados são seres invencíveis, como Mulder poderia ter matado esse homem? Doggett diz que acha que ele não poderia. Ele comenta que Scully teria dito que a única forma de derrotar tais criaturas, seria através de um metal magnético. Skinner diz que obviamente não é disso que Mulder está sendo acusado. Doggett concorda em silêncio. Skinner passa a testemunha para o promotor. O homem diz que não duvida da integridade de Doggett pelos serviços que ele já prestou ao país e diz que certamente Doggett não duvida de Mulder. No entanto ele pergunta se essa certeza sobre a integridade de Mulder permanece, até mesmo quando o assunto são extraterrestres e segue dizendo que tudo que Mulder acredita deve ser inacreditável para ele Doggett, que apenas faz um silêncio constrangedor, obviamente sem poder refutar completamente o que o promotor diz.


A próxima testemunha é Mônica Reyes que diz que está com o FBI desde 1990. Skinner pergunta se antes de trabalhar nos Arquivos X , Mônica trabalhou com casos de rituais satanísticos em Nova Orleans, o que ela confirma. O promotor interrompe achando irrelevante as perguntas feitas por Skinner. Ele diz que apenas quer mostrar que Reyes é objetiva e familiarizada com casos que envolvem o extraordinário e que ela pode oferecer provas fortes de que existe uma conspiração alienígena.


Reyes começa a falar que foi chamada a trabalhar no ano anterior quando Scully estava grávida e cuja vida estava em risco por causa da gravidez. O promotor pergunta qual a relação disso com aliens. Monica fala que levou Scully para um local na Georgia para onde ela pudesse seguramente ter seu filho. Ela diz que ela foi atacada por uma homem e teve que se defender e atirar nele. No entanto, ele não morreu e mais tarde se juntou a outras criaturas como ele, que testemunharam enquanto Scully dava a luz. O promotor pergunta o que ela quer dizer com testemunhar?


Reyes diz que elas também ficaram confusas a esse respeito, mas que mais tarde entenderam que a criança gerada por Scully era um milagre para essas pessoas, os chamados supersoldados. Reyes diz que acredita que eles sejam humanos substituidos por aliens . O promotor pergunta porque o bebê de Scully seria importante para eles. Reyes diz que elas descobriram que Scully foi apenas uma das mulheres que tinha tido bebês miraculosos e que todas elas tinha sido abduzidas por grupos do governo que queriam fazer experiências com a biologia delas. Fazendo delas gestantes de bebês alienígenas. O promotor pergunta se ela quer dizer que seriam bebês que serviriam como uma raça escrava? Reyes confirma.


O promotor, obviamente duvidando pergunta onde estaria esse tal navio que abrigava o programa governamental. Reyes diz que estava ancorado em Baltimore e explodiu. O promotor conclui que não há nenhuma prova, a não ser a palavra de Reyes. Ela fica em silêncio.


O promotor vai em frente e pergunta como Reyes pode ter certeza que o bebê de Scully é realmente alienígena? Reyes diz que viu a criança fazer coisas que não poderiam ser explicadas de outra forma. ( nesse momento, vemos imagens do pedaço de metal voando sobre o rosto de William.) Em tom irônico o promotor pergunta se Reyes poderia arranjar uma demonstração para a corte, para que eles pudessem ver com os próprios olhos. Reyes diz que não porque a criança foi dada para adoção, e colocada aos cuidados de uma família anônima. O promotor em tom duvidoso, agora, pergunta se ela desistiu da criança miraculosa que provaria tudo que ela e Mulder investigaram por nove anos. Reyes de forma forte diz que sim. Para proteger a criança. O promotor agradece, terminando o questionamento.


Enfurecida Reyes se levanta na direção do promotor dizendo que ele não se importa por Scully ou para o que ela teve que sacrificar. Kersh a interrompe, mas Reyes não se cala e agora o acusa de não se importar com o que Mulder e Scully se sacrificaram e tudo que quer é provar o ponto de vista dele. Kersh diz que aquilo já foi longe demais. Reyes pergunta qual a razão de tudo aquilo? se é destruir um homem que busca pela verdade ou destruir a verdade para que nenhum homem possa procurar por ela. Reyes diz que seja qual for o motivo, ele perde. A agente deixa a sala com todos olhando para ela em silêncio.


Doggett e Reyes chegam no meio da noite na casa de Scully. Doggett pergunta se ela está pronta para aquilo? Ela pergunta o que eles estão falando? Doggett fala que eles podem ter achado o corpo de Knowle Rohrer.


Scully parece confusa, já que ele aparentemente não poderia ser morto. Reyes diz que exatamente, mas que eles conseguiram o corpo da pessoa que dizem que Mulder matou. Doggett diz que conseguiu que alguém no Forte Marlene enviasse o corpo para Quantico para ser examinado. A pessoa aparentemente não sabia que devia deixar vazar informações sobre o corpo. Scully parece indecisa se deve deixar Gibson Praise sozinho, mas Reyes diz que Doggett pode ficar com ele.


Em Quantico Scully começa a examinar o corpo de Knowle Rohrer. Reyes se espanta com a aparência do corpo e pergunta se seria mesmo ele. Scully, lendo os relatórios, diz que é o que consta lá. Reyes diz que ninguém poderia dizer o contrário, apenas observando o corpo. Scully pede que Mônica consiga os relatórios médicos de Knowle Rohrer. Mônica parece temer que não consiga, porque os militares talvez tentem encobrir quaisquer dados. Scully pede que ela tente o que puder para conseguir, para entregar a Skinner e por Mulder. Mônica sai e Scully coloca as luvas, começando a fazer o exame.


De volta a sala de julgamento, Kersh pede que Skinner chame sua próxima testemunha. Scully entra com alguns papeis na mão. Scully se debruça sobre a mesa e diz a Mulder que achou o que vai tirar ele dali. Ela entrega a Skinner os papeis e ele prontamente diz que quer encerrar o julgamento, uma vez que não há nenhuma vítima. Ele diz que o corpo, tido como de Knowle Rohrer, não pertence a ele e sim a um homem que morreu com o pescoço quebrado e que foi queimado após a morte. Kersh diz que a moção é negada.


Scully interrompe e diz ele não pode negar as evidências. Kersh diz que ela não tinha autorização para examinar o corpo e manda que Scully seja retirada da sala. Mulder se levanta e diz que ela tem provas e que tem que ser ouvida. Kersh pede ordem e manda que Mulder também seja removida. Aos poucos a sala fica vazia e algum tempo depois, o movimento aos poucos retorna, com os juizes entrando para lerem a decisão final.


O veredicto é culpado por assassinato em primeiro grau. Kersh pergunta se Mulder quer dizer alguma coisa. Mulder olha pausadamente para Skinner e diz que sim e levanta-se. Ele diz que gostaria de parabenizar ele por ter conseguido o que muitos falharam. Ele diz que uma bala entre os olhos seria preferível do que aquela farsa. Ele segue e diz que o seu crime é acreditar que a verdade vai prevalecer e mesmo que eles queiram enterrar a verdade, ela vai está lá fora. Ele diz que a verdade vai atingir a eles, tanto quanto atingiu a ele, mais rápido do que a velocidade da luz. Enquanto fala Mulder observa X e Krycek atrás dos homens que o condenaram.. ele sai da sala, passando gentilmente a mão nas costas de Skinner.


Em seu apartamento, Scully está com Doggett e Reyes. Ela ouve o telefone tocar enquanto Doggett se encaminha para atender. Após alguns minutos de silêncio, Scully pergunta quem é no telefone. Doggett com a voz carregada diz que é Skinner. Scully quer saber qual o veredicto. Doggett diz que Mulder foi condenado a morte por injeção letal. Scully mal pode acreditar no que está ouvindo. Ela olha perdida para ele enquanto seus olhos ficam cheios de lágrimas. Por fim, ela tapa o rosto em desespero.


Em uma base militar vemos um carro se aproximar de uma guarita em uma noite escura. O homem mostra sua insígnia para o soldado da guarita. É knowle Rohrer que é referido pelo guarda como sargento. O homem permite que ele entre sem maiores problemas.


Ao mesmo tempo, Mulder está deitado na cela quando Skinner e Doggett entram para tentar tirá-lo de lá. Mulder pergunta o que eles estão fazendo? Eles saem apressadamente pelo corredor vazio da prisão. Alguns segundos depois, knowle Rohrer e mais dois guardas entram na cela de Mulder, para não encontrá-lo mais lá. Os guardas alertam pelo rádio que existe um prisioneiro em fuga.


Já próximos a uma das saídas, os três se deparam com Kersh. O homem de forma surpreendente diz que eles não vão conseguir sair por aquele caminho e mostra a eles uma nova direção. Rapidamente todos eles chegam ao lado de fora da base e são encontrados por Mônica Reyes que espera no carro.


O carro com Mulder, Skinner, Doggett, Reyes e Kersh chega até onde Scully e Gibson os esperam. Scully parece confusa em ver Kersh junto a eles. Kersh diz que ele já devia ter ajudado eles desde o início. Ele diz que ela e Mulder deveriam ir para o norte, em direção ao Canadá. Ele diz que eles tem que fugir em vinte e quatro horas e se eles não fizerem isso, podem nunca conseguir sair. Mulder diz que nenhum deles vai estar totalmente seguro a partir de agora. Doggett pede que ele não se preocupe com isso. Reyes deseja boa sorte. Mulder afaga o rosto de Gibson rapidamente e ele e Scully entram no carro, desaparecendo na noite.


Ao passarem por uma placa da rodovia ( 95 -South) Scully nota que a direção é oposta aquela que Kersh tinha dito para eles seguirem. Ele diz a ela que está indo ver um homem sobre a verdade.


Na manhã seguinte, Gibson vai até o FBI com Reyes e Doggett. O menino diz que ele não poderá ser escondido para sempre. Reyes diz que eles poderiam destruir os arquivos dele e fazer com que seja impossível que ele seja achado. Gibson diz que eles não conhecem aquelas pessoas. Doggett diz que eles vão proteger ele. Ao abrir a porta do escritório, reyes descobre que todos os arquivos desapareceram. O poster " Eu Quero Acreditar" está jogado no chão. Doggett o dobra enquanto se pergunta quem autorizou aquilo. reyes diz que vai descobrir. Ela liga para Skinner que já sabe o que aconteceu e diz que está tentando falar com Kersh.


Doggett, Reyes e Gibson se juntam a Skinner na porta do escritório de Kersh. Ele acha que o desaparecimento dos arquivos foi uma punição por eles ajudarem Mulder a escapar. Doggett argumenta que eles também devem saber do envolvimento de Kersh. A porta se abre e o mesmo homem que estava no julgamento de Mulder aparece. Skinner diz que precisa ver Kersh.O homem diz que Kersh também quer ver ele.


Quando a porta se fecha Gibson diz que o homem sabe. Doggett se dirige a porta do escritório, dizendo que todos estão em perigo lá. Gibson diz que o que ele sabe é para onde Mulder e Scully estão indo. Reyes pergunta se ele quer dizer para a fronteira e ele diz que não foi para onde eles foram e que eles vão achar eles e vão matar eles. Doggett pergunta então para onde eles foram?
Ainda de madrugada, Mulder e Scully dirigem próximos a fronteira do Texas e do Novo México. Mulder estaciona no acostamento e antes de sair do carro se inclina na direção de Scully, beijando seu rosto carinhosamente.


Mulder se afasta em direção a um arbusto e abre a calça para urinar, quando de repente escuta Frohike. Frohike diz que Mulder poderia ter a cortesia de urinar contra o vento. Mulder parece não acreditar. Langly diz para ele finalizar o que está fazendo e eles conversarão. Byers diz que eles ficaram preocupados com ele. Frohike diz a ele que é loucura o que ele está tentando fazer e que ele deveria fazer ir na direção contrária. Mulder diz que não pode. Byers pergunta porque ariscar a felicidade perfeita e a vida dele e de Scully. Mulder diz que porque precisa saber a verdade. Byers diz que ele já sabe a verdade.


(Mulder pensa sobre isso por um momento) Mulder diz que precisa saber se pode mudar isso. Langly quer entender melhor. Frohike diz que tudo que ele vai fazer é se matar. ( Por trás dele, Scully sai do carro e olha para Mulder) Ela pergunta o que ele está fazendo. Mulder diz que vai já voltar para lá. ( ambos entram no carro )


Já com o dia claro, vemos que os dois se dirigem para uma construção indígena, nas montanhas. Mulder para o carro. Ambos saem. Ele explica que aquilo foi feito pelos povos Anasazi, abandonados dois mil anos atrás, ninguém sabe porque. Scully pergunta o que eles fazem ali? (Mulder aponta para a janela superior da ruína. Há fumaça saindo de lá. Alguém está lá.) Ambos seguem pela escada até a parte de cima. Do lado de dentro, uma velha índia prepara o fogo. Mulder se apresenta e pergunta se ela o entende.


(A mulher olha para Mulder. Sem uma palavra, ela se ergue da cadeira e desaparece atrás de uma cortina. ( Scully passa por Mulder, se aproximando da cortina. Ela se vira e olha para Mulder) Scully quer saber o que é aquilo? Mulder diz que recebeu uma mensagem com a chave para a instalação militar do Mount Weather. Os índios disseram que era de um homem que vivia nas ruínas: Alguém que mantinha a verdade.


Reyes e Doggett estão viajando em um helicóptero, fazendo uma busca visual por Mulder e Scully baseados nas informações dadas a eles por Gibson Praise. Reyes pergunta se Doggett consegue ver algo? Ele diz que não. Mulder e Scully caminham por uma passagem estreita na caverna. Eles são levados pela velha mulher indígena. No final do corredor, em um espaço, um velho homem de cabelos brancos está sentado esperando por eles. ( Mulder entra primeiro, seguido por Scully) O homem ( O Cancerosos) pergunta qual o problema de Mulder? ( O Cancerosos dá uma tragada pelo buraco aberto na garganta - como em Requiem)


Ele diz que Mulder foi lá para ver um homem sábio, mas parece que ele está vendo um fantasma. Mulder diz que ele não é um homem sábio, mas sim um homem morto. Como Krycek e X. O Canceroso pergunta se Scully vê um homem morto. Ela diz que esperava e rezava para que ele estivesse morto. O canceroso diz que ela perde tempo com isso. Ele diz para ela perguntar a Mulder sobre a futilidade de esperanças e rezas. Ele diz que ela sabe a verdade. ( Scully parece confusa com o que ele diz.)


O Canceroso pergunta a Mulder se ele contou a ela a verdade. Ele diz que ajudou Mulder a descobrir isso. Mulder diz que ele não ajudou, que ele apenas o mandou para a instalação sabendo exatamente o que ele iria encontrar. O Canceroso diz que mesmo assim ele continua a recusar a falar sobre isso, para Scully e para qualquer outra pessoa. Ele diz que Mulder até mesmo recusou a testemunhar o que descobriu.. mesmo que salvasse a vida dele. Ele diz que Mulder teme falar a verdade.


Mulder diz que ele o chama de medroso, mas o próprio Canceroso vive na escuridão como um fóssil. O velho homem diz que é o refúgio final. O último local para se esconder dos que tem o poder agora. Scully pergunta quem? O Canceroso diz que os aliens. Ele diz que eles temem aquele lugar.. é geologia.. o magnetite que existe lá. Ele diz que é como aquele que fez com que o primeiro UFO caísse em Roswell. Ele diz que os Anasazi perceberam isso 2000 anos atrás. Ele diz que eles se esconderam lá e assistiram a própria cultura morrer. Eles foram os primeiros conspiradores.


O helicóptero carregando Doggett e Reyes aterriza nas ruínas. Eles encontram o carro de Mulder e Scully. Eles saem do helicóptero. Reyes observa um outro carro se encaminhando na direção deles. Há um motorista solitário no veículo. Reyes chama a atenção de Doggett. È knowle Rohrer. Doggett e Reyes parece preocupados em ver o homem morto, vivo novamente.


O Canceroso, dando mais uma tragada no cigarro, diz que resta a ele dizer a ela o que Mulder tem medo. Mulder diz para Scully para eles irem embora. ( Scully parece querer ouvir o que o velho homem tem a dizer. O Canceroso diz que é uma história assustadora. Ele pergunta se ela quer sentar no colo dele? Scully diz que ele não a assusta. Ele diz que a história dele assustou todos os presidentes, desde Truman em 1947. Mulder diz a Scully que ela não tem que escutar aquilo. Scully diz que quer ouvir.


O Canceroso diz que dez séculos atrás os maias estavam com tanto medo que o calendário deles parou na exata data de onde a história dele começa. 22 de Dezembro de 2012. A data da invasão final. Mulder não pode confirmar a data. Ele viu em Mount Weather.. onde o segredo governamental será escondido quando tudo acontecer.


Mulder diz que o Canceroso sorri.. sentindo bêbado de poder. O poder de não fazer nada. Ele diz que o poder dele vem de dizer a ele. Vendo ele sem ter o que fazer e escutando aquilo. Ele diz que eles queriam matar ele, Fox. Ele diz que protegeu ele todos esses anos.. esperando por aquele momento de ver Mulder com medo. ( Mulder não aparenta nenhuma emoção) O Canceroso completa que agora que já viu o que queria, ele pode morrer.


Knowle Rohrer vai na direção de Doggett e Reyes que continua a andarem para trás vagarosamente. De repente eles ficam encurralados. Doggett tenta alcançar sua arma. Reyes consegue pegar a dela. Eles apontam para Rohrer, sabendo que será em vão. Doggett diz para Monica correr. Ela diz que não. (Doggett olha para Reyes, aceitando a decisão dela de ficar com ele.)


Rohrer diz para Doggett atirar nele, se achar que isso fará alguma diferença dessa vez. Doggett atira, a bala atinge Rohrer no peito. Ele continua de pé. Doggett e Reyes continuam a andar alguns passos para trás. Num instante seguinte, Rohrer também para de avançar. De fato ele parece lutar para se mover. O seu rosto está confuso. Doggett abaixa sua arma. Algo está acontecendo com Rohrer. Ele começa a ter espasmos. Ele levanta seu braço sem conseguir controlar os espasmos. Começa a ocorrer a oxidação metálica no seu braço.


Doggett e Reyes observam quando Rohrer se torna todo metálico e é jogado contra a pedra, sobre a cabeça dos dois agentes, explodindo na parede de pedra. Mulder aparece no andar superior das ruínas e chama por Doggett. Doggett diz para eles saírem de lá. Reyes diz que eles sabem onde ele está. A imagem corta para dois helicópteros negros que se encaminham para as ruínas. Ambos fortemente armados. Doggett e Reyes entram no veículo de Mulder e Scully e se aproximam dos agentes. Mulder corre ao lado do veículo. Doggett pede que eles entrem no carro, mas Mulder diz para eles irem em frente.


Doggett parece confuso. Eles não tem muito tempo e Mulder insiste que eles saiam o mais rápido possível dali. Mulder e Scully correm para o outro veículo, deixado por Knowle. Doggett sai. Os helicópteros rapidamente se aproximam do local. Eles ainda não avistam as ruínas. Mulder e Scully entram no carro abandonado e segue na direção oposta a tomada por Doggett e Reyes.
Os helicópteros finalmente chegam as ruínas, não vendo a fuga de Mulder e Scully. A velha índia parece em pânico com o barulho e a trepidação provocada pela proximidade dos helicópteros. Eles começam a mirar nas ruínas. A velha mulher grita. O Canceroso está sentado em seu refúgio e fumando.


Os mísseis explodem várias partes das ruínas. Um míssil final atinge o local exato onde o Canceroso se encontra, causando uma imensa explosão na direção do velho homem. Em segundos está tudo destruído e os helicópteros desaparecem no horizonte.


ROSWELL, NEW MEXICO


Do lado de fora do quarto do motel, está chovendo. Dentro, Mulder está sentado no chão, encostado na cama e sua cabeça pendendo para trás. Scully pergunta no que ele está pensando. Mulder faz um longo silêncio antes de responder.


Ele diz que pensa que é um homem culpado, que falhou em tudo e que merece a maior das punições. por seus crimes. Scully diz que ele não acredita naquilo. Mulder diz que ele acredita que sentou em um quarto de motel como aquele com ela da primeira vez que eles se conheceram e tentou convencer ela sobre a verdade. Ele diz que nisso ele sucedeu, mas no resto. ( ele se vira para Scully) ... ele falhou.


Scully diz que ele também não acredita naquilo. Ele diz que vem caçando monstros com uma rede de borboleta. Ele diz que ela escutou sobre a data da invasão. Algo que não pode ser mudado. Scully diz que ele não contou antes a ela, não porque temia ou estivesse arrasado.. mas porque ele não queria aceitar os fatos. Mulder diz que temia que saber o que ele sabia iria fazer com ela.


( Mulder se vira para Scully e confessa um dos seus maiores medos.) Ele diz que temia que isso iria deteriorar o espírito dela. Scully pergunta porque ela aceitaria isso, já que ele não aceita? Ela diz que ele diz que falhou, mas ela acha que Mulder só falharia se desistisse. Ela diz que conhece ele - e que ele não pode desistir. Ela diz que é o que ela viu nele quando eles se encontraram pela primeira vez. O que fez ela seguir ele.. e a razão pela qual ela faria tudo novamente.


Mulder diz para ela olhar o que acabou acontecendo com ela. Scully diz que também aconteceram coisas com ele.. mas mesmo assim ele não desistirá. ( Scully alcança a mão dele e a segura) Scully diz a Mulder que ele sempre disse que queria acreditar. Ela pergunta em que ele quer acreditar? Ela pergunta se aquela é a verdade que ele sempre procurou, o que foi deixado para ele acreditar?


Mulder diz que quer acreditar que os mortos não estão perdidos para nós. Ele quer acreditar que eles falem conosco como parte de algo maior que nós - maior do que as forças alienígenas. Ele diz que se ambos estão sem poderes agora, ele quer acreditar que se eles ouvirem os mortos falando, eles podem dar poderes para que eles se salvem. Scully diz que eles acreditam na mesma coisa.


Scully observa Mulder intensamente. Mulder parece que acredita. Scully sorri para Mulder. Ele alcança a cruz de Scully e coloca o dedo sobre o lábio dela. Scully beija o dedo dele. Mulder sai do chão e se acomoda ao lado dela na cama. Os dois se abraçam e Mulder coloca sua perna sobre o quadril de Scully. Scully afaga o rosto de Mulder com o seu próprio rosto. Eles se acomodam e Mulder fecha os olhos, não antes de dizer que talvez exista esperança.

 

THE END